STF autoriza investigação sobre deputado André Janones por suspeita de 'rachadinha'

Inquérito contra Janones, aberto a pedido da PGR, vai apurar supostos crimes de corrupção envolvendo o repasse de salários de assessores

Por Plox

04/12/2023 21h38 - Atualizado há 8 meses

O Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, autorizou a abertura de um inquérito para investigar o deputado federal André Janones (Avante-MG). O inquérito visa apurar a suposta prática de 'rachadinha' no gabinete do deputado, uma acusação séria de corrupção envolvendo a apropriação de salários de assessores.

Pedido da Procuradoria-Geral da República: O pedido de inquérito foi feito pela vice-procuradora-geral da República, Ana Borges Coêlho, na sexta-feira (01). Ela defendeu a necessidade de investigar se Janones se associou a assessores para cometer crimes contra a administração pública, como repasses sistemáticos de parte dos recursos públicos destinados ao pagamento desses servidores.

Gilmar Felix Câmara dos Deputados

Oitivas e Provas Autorizadas: Luiz Fux autorizou que a PGR realize oitivas com o deputado André Janones e seus assessores, incluindo o ex-secretário parlamentar Cefas Luiz Paulino, que denunciou o suposto esquema. A investigação também incluirá o acesso a emails, cartões de ponto e registros da Câmara dos Deputados que comprovem o vínculo dos assessores com o gabinete de Janones.

Contexto do Áudio Vazado: Um áudio vazado pelo Portal Metrópoles em 2019 revelou a suposta prática de 'rachadinha'. Nele, Janones menciona um assessor que, apesar de receber R$ 10 mil mensais, deveria repassar parte do salário ao deputado. Janones, que concorreu à prefeitura de Ituiutaba (MG) em 2016, alegou que o áudio estava fora de contexto e negou que os assessores tenham repassado parte de seus salários.

Investigação e Condução pela Polícia Federal: A Polícia Federal conduzirá a investigação, que buscará esclarecer os fatos e determinar a responsabilidade de Janones e possíveis cúmplices nos alegados atos de corrupção.

Destaques