Ipatinga

mundo

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Bombardeio russo mata jornalista na Ucrânia

    Ele estava em uma torre de televisão e rádio de Kiev que foi bombardeada nesta semana

    Por Plox

    05/03/2022 14h21 - Atualizado há 4 meses

    A morte do primeiro jornalista no conflito entre Rússia e Ucrânia foi confirmada pela organização internacional Repórteres Sem Fronteiras (RSF), responsável por observar e acompanhar os jornalistas no mundo.

    Segundo o Índice Mundial de Liberdade de Imprensa de 2021 da RSF, a Ucrânia está classificada em 97º lugar e a Rússia está classificada em 150º entre os 180 países listados no guia.

    O repórter cinegrafista, Evgeny Sakun, do canal de TV Kiev Live, foi morto no ataque à torre de televisão e rádio de Kiev, que ocorreu nessa terça-feira (1), segundo informações divulgadas pela RSF.

    Credencial de trabalho de Evgeny Sakun (Foto: Reprodução/Twitter Repórteres Sem Fronteiras).

     

    O bombardeio Russo à torre na capital Ucraniana que foi inaugurada nos anos 70 e tem 385 metros de altura deixou 5 pessoas mortas.

    Para a organização não governamental Repórteres Sem Fronteiras (RSF) "Mirar jornalistas é um crime de guerra". A RSF reitera seu apelo para fazer todo o possível para garantir a segurança dos repórteres que estão trabalhando na cobertura do conflito.

    O diretor do escritório da RSF na Europa Oriental e Ásia Central, Jeanne Cavelier, pediu segurança aos jornalistas. “Pedimos a todos os beligerantes que se comprometam a respeitar a segurança dos jornalistas, que têm um papel essencial a desempenhar para continuar relatando a situação em campo”.

    Publicação da EFE Comunicação (Foto: Reprodução/Twitter Repórteres Sem Fronteiras).
    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]