Ipatinga

polícia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Polícia Federal prende agentes do órgão suspeitos de vazar dados confidenciais a advogados

    Investigações apontam que o suposto esquema funcionaria há cerca de 10 anos

    Por Plox

    05/06/2019 14h52 - Atualizado há mais de 2 anos

    Foram cumpridos pela Polícia Federal quatro mandados de prisão a advogados e integrantes da PF que teriam vazado informações sigilosas de investigações. O órgão ainda realizou busca e apreensão de documentos, em operação deflagrada na manhã desta quarta-feira, 5 de junho, em Belo Horizonte.

    Foto: Agência Brasil

    Operação foi deflagrada nesta quarta-feira, 5- Foto: Agência Brasil


    A operação é batizada de ‘Escobar’ e tem a finalidade de impedir vazamentos de dados confidenciais em possível esquema envolvendo os agentes. Foram cumpridas três prisões preventivas e uma temporária. Foram presos Ildeu da Cunha Pereira e Carlos Alberto Arger Júnior, ambos advogados. Ildeu foi preso em 2018, em operação que averígua se no governo da ex-presidente Dilma Rousseff, houve desvio de verbas no Ministério da Agricultura. 


    Por sua vez, Carlos Alberto Arger é o defensor de Oswaldo Borges da Costa “Oswaldinho”, que é ex-presidente da Codemig. Na Lava-Jato, a apuração é de que Oswaldinho atuava como alguém que fazia a captação, intermediação e aplicação de recursos para Aécio Neves (PSDB), quando governador de Minas. 


    As apurações da operação ‘Escobar’ apontam que, auxiliados por dois policiais civis, os advogados conseguiam acessar informações de grandes operações no Estado. O suposto esquema funcionaria há cerca de 10 anos. 

    Atualizada às 12h56

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]