Juros da Caixa para compra de imóveis são reduzidos para até 9,75% ao ano

05/06/2019 17:24

As taxas máximas, que eram de 11%, passaram a ser de 9,75% anuais. Já as mínimas, de 8,75% anuais, passaram a ser de 8,5%

Publicidade

A Caixa Econômica Federal vai reduzir os juros nos financiamentos da casa própria e lançou um programa de renegociação de dívidas imobiliárias em atraso. O anúncio foi feito nessa quarta-feira, 5 de junho, e o programa começará na próxima segunda-feira, 10. 

Caixa

Clientes com débitos de financiamento imobiliário também poderão renegociar dívidas- Fernando Frazão/Agência Brasil

As taxas máximas, que eram de 11%, passaram a ser de 9,75% anuais. Já as taxas mínimas, de 8,75% anuais, passaram a ser de 8,5%, alíquotas parecidas com as de outras instituições bancárias. Imóveis com valores a mais que R$ 1,5 milhão e que não podem ser financiados pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), terão percentuais parecidos nos financiamentos do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI) e do Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

Clientes que têm débitos relacionados ao financiamento imobiliário também poderão renegociar suas dívidas, conforme anunciou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Com isso, aproximadamente 2,3 milhões de pessoas serão beneficiadas e todos os clientes do banco, até mesmo aqueles com contrato do programa Minha Casa, Minha Vida podem participar.

O banco estima a devolução de R$ 10,1 bilhões pelos clientes à Caixa. O executivo informou que “a ação é para uma devolução de cidadania financeira às pessoas” e que “o bem mais importante material para a família nós entendemos que é a casa própria". Pelo menos 5,2 milhões de contratos de crédito imobiliário estão em atraso, o equivalente a 11%. Pedro Guimarães explicou: “Basicamente, o coração da proposta é: se estiver atrasado três, quatro, seis, 10, 15 meses, a pessoa paga uma prestação e o saldo é incorporado no resto da sua dívida”, disse. 

Atualizada às 14h56


 



Publicidade