PMI promove 1º Seminário de Zoonoses Emergentes

05/06/2019 17:26

Publicidade

Tema de redes sociais e conversas do dia a dia, o bem-estar animal é um assunto que vem ganhando atenção por parte da sociedade. Organizações não-governamentais e associações mostram que vem crescendo entre as pessoas a preocupação pela criação responsável de animais de estimação como cães e gatos. Contudo, quando o aspecto é a saúde pública, ainda falta conscientização. Doenças como esporotricose e leishmaniose são pouco conhecidas, assim como seus riscos, efeitos, formas de prevenção e tratamento.

DivulgaçãoFelino-com-Esporotricose
 
Nesse contexto, a Prefeitura de Ipatinga propõe um inédito debate sobre o assunto, com 150 profissionais que atuam na rede pública de saúde do município. O 1º Seminário Zoonoses Emergentes será realizado no dia 13 de junho, das 12h30 às 18h, no auditório do Hospital Municipal Eliane Martins, no bairro Cidade Nobre. 
 
“Nós sabemos que um profissional bem preparado com informações técnicas orienta com mais clareza a comunidade onde atua. Através da disseminação do conhecimento nós queremos trabalhar uma saúde preventiva tanto para a população quanto em relação aos cuidados com os animais”, explica a gerente do Centro de Controle de Zoonoses de Ipatinga, Marcela Reis. 
 
Dados de Zoonoses
Atualmente, as doenças como Leishmaniose e Esporotricose chamam a atenção pelo número crescente de casos. Somente neste ano, o Departamento de Vigilância em Saúde de Ipatinga notificou 25 casos de Leishmaniose Visceral, com um óbito no município, além de 24 casos de Leishmaniose Tegumentar. Em se tratando de animais, 197 gatos foram notificados com Esporotricose.  



Publicidade