Bailarina Ipatinguense no elenco de Sunset Boulevard em SP

05/07/2019 14:09

O musical é baseado no filme de Billy Wilder

Publicidade

Em cartaz até o dia 7 de julho, no teatro Santander, em São Paulo, o musical Sunset Boulevard, protagonizado por Mariza Orth e Daniel Boaventura, que tem no elenco a bailarina ipatinguense Juliana Olguin. 

O musical é baseado no filme de Billy Wilder. A personagem Norma Desmond, interpretada por Marizia Orth, é uma estrela decadente, que fez muito sucesso na era do cinema mudo e vive mergulhada em fantasias e lembranças do passado, em uma mansão na Sunset Boulevard. Daniel Boaventura encarna o introspectivo Max von Mayerling, mordomo que carrega um grande segredo. Juliana Olguin interpreta Norma Desmond nova, no início de sua carreira. Aparece dentro das lembranças da protagonista que trazem, para o espetáculo, os tempos áureos de sua brilhante carreira. 

DivulgaçãoJuliana-Olguin-3

Com direção artística de Fred Hanson e direção musical de Carlos Bauzys, o espetáculo tem música de Andrew Lloyd Webber com letras de Christopher Hampton e Don Black. No elenco O elenco completo do espetáculo é formado por Andrezza Massei, Eduardo Amir, Julio Assad, Lia Canineu, Bruno Sigrist, Sérgio Rufino, Carlos Leça, Arízio Magalhães, Abner Depret, Brenda Nadler, Dante Paccola, Ester Elias, Fábio Ventura, Giovana Zotti, Hellen de Castro, Jana Amorim, Juliana Olguin, Letícia Soares, Luana Zenun, Mau Alves, Nick Vila Maior, Rafael de Castro, Renato Bellini, Rodrigo Negrini, Thiago Lemmos e Vânia Canto.

Juliana Olguin

Filha de Júlio Olguin e Laudicéia Neves, Juliana Olguin iniciou o ballet clássico aos 5 anos de idade , com a sua avó Zélia Olguin, pioneira da dança no Vale do Aço. Participou ativamente de todas as atividades desenvolvidas por sua família na área da dança.

Teve aulas com Salette Olguin e renomados professores da cena nacional,  dentro dos projetos Centro de Referência em Dança e Endança – Encontro de Dança do Vale do Aço. No Endança integrou o elenco de montagens criadas especialmente para bailarinos da região, por coreógrafos especialmente contratados pelo projeto. 

Mudou-se para São Paulo em 2013, onde iniciou uma carreira de modelo mas, com a DNA da dança no sangue logo entrou para o Raça Cia de Dança, onde ficou até 2018. Com apoio do diretor Renan Rodrigues e do professor Jhean Alex, que acreditaram em seu potencial, a bailarina integrou elenco da companhia em vários espetáculos.  Foram cinco anos de uma experiência que possibilitou muito crescimento profissional, uma experiência incrível, destaca Juliana.  Foi no Raça que ela teve seu primeiro contato com Katia Barros, coreógrafa Sunset Boulevard, que a convidou para fazer os testes para seleção do elenco. 

Com uma proposta de sempre se aprimorar e crescer no mundo da arte, a bailarina iniciou em 2017, na Universidade Anhembi Morumbi um curso de Visagismo e Terapia Capilar. Focada no trabalho com o musical estudou canto lírico com Efigênia Cortes e atualmente estuda canto com Ester Elias, fonoaudióloga e professora especialista em musical. Com Inês Aranha faz um curso de reciclagem e aperfeiçoamento de teatro baseado nas técnicas de Jerzy Grotowski. Sua mais nova empreitada é um projeto com um grupo teatral que vai apresentar o espetáculo “Mulheres que habitam em nós”. 

As últimas apresentações de Sunset Boulevard podem ser conferidas no teatro Santander, que fica no Itaim Bibi. Quintas e sextas às 21h, sábados e domingos às 17 e 21h.
 



Publicidade