Ipatinga

esportes

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Juliana Veloso pediu demissão para fazer história e disputar sexto Pan

    Ela contou que pediu demissão no local onde dava aula de saltos ornamentais para crianças

    Por Plox

    05/08/2019 15h28 - Atualizado há mais de 2 anos

    A saltadora Juliana Veloso, de 38 anos, vai encerrar sua sexta participação em jogos Pan-Americanos disputando os saltos ornamentais no trampolim de três metros, na noite desta segunda-feira (5). Após as provas que disputou em Lima, ela contou que pediu demissão no local onde dava aula de saltos ornamentais para crianças nos Estados Unidos para participar da competição continental. Ela fez história como a brasileira com mais participações em Jogos Pan-Americanos. 

    Juliana se divertiu dizendo que procura uma nova colocação no mercado de trabalho, explicando que em solo norte-americano não existe férias ao se trabalhar com carteira assinada, o que motivou o pedido de demissão.

    Inicialmente, Juliana não viajaria para a disputa no Pan pela sexta vez, mas percebeu que seria uma oportunidade única. Para se decidir, ela contou com o apoio de pessoas próximas para largar tudo e seguir firme na competição. A saltadora afirma que a família deu suporte para ela aceitar. “Tem tanta gente que treina todos os dias de manhã e de tarde e tem um monte de apoio para conseguir uma vaga no Pan-Americano. Eu consegui e vou jogar isso fora?”, questionou.

    Os filhos, Pedro, de 10 anos, e Tiago, de 6 anos a verem em ação foram imprescindíveis para decisão final, segundo declarou. "Eu acho que é legal para os meus filhos verem e lembrarem, porque nas Olimpíadas do Rio o pequenino tinha três anos”. Focada em se divertir, a veterana nos saltos ornamentais revelou que busca inspirar outros atletas a também fazerem o mesmo."É muito legal porque a norte-americana que ficou com a medalha de prata [no trampolim de um metro], a [Brooke] Schultz, veio me agradecer porque eu lembrei ela de se divertir”, comemorou.

    Juliana já tem uma medalha de prata (Santo Domingo 2003) e duas de bronze (Santo Domingo 2003 e Rio 2007), e volta ao Centro Aquático de Videna, às 21h, classificada na quinta colocação para a final do trampolim de três metros. Ao ser questionada sobre disputar os Jogos Pan-Americanos pela sétima vez em Santiago 2023, quando terá 42 anos, ela diz: “Nunca diga nunca”.

    A saltadora conta que seu foco é a disputa dos Jogos Mundiais Militares, em outubro, na cidade de Wuhan, na China. “É para isso que eu estou treinando. Vou tentar ir para lá na melhor forma possível, para representar a Marinha. Desde 2016 eu quero representar eles 100%” finalizou.

    Atualizado às 14h25

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]