Bombardeio na Ucrânia deixa 11 mortos, incluindo crianças

Ataque russo em Pokrovsk e arredores intensifica violência no conflito de dois anos

Por Plox

06/01/2024 17h56 - Atualizado há 5 meses

Um ataque russo na localidade de Pokrovsk, leste da Ucrânia, resultou em 11 mortes neste sábado, das quais 5 eram crianças. O bombardeio faz parte de uma escalada de violência no conflito entre Rússia e Ucrânia, que persiste há dois anos.

Foto: Agencia Brasil/Reprodução

Vadim Filashkin, governador da região de Donetsk, comunicou via Telegram que mísseis S-300 foram utilizados no ataque, deixando também 8 feridos. Segundo ele, o bombardeio destruiu residências em Pokrovsk e Rivne, indicando um aumento nas ações ofensivas desde o final de dezembro.

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky condenou os ataques, afirmando: “Os russos simplesmente atacaram prédios residenciais comuns, residências privadas”. Ele enfatizou que tais ações russas “não ficarão sem consequências”.

Em resposta, bombardeios ucranianos em territórios ocupados pela Rússia, incluindo Makiyivka e Gorlovka, causaram a morte de duas pessoas e deixaram vários feridos, conforme informações de autoridades locais nomeadas por Moscou.

Além disso, em Moscou, mulheres russas expressaram sua indignação, exigindo o retorno de seus maridos, reservistas convocados em setembro de 2022. Uma delas, Paulina, mãe de um bebê de 1 ano, disse à AFP: “Tenho a impressão de que estamos incomodando, mas ninguém irá se calar. Sairemos todos os dias, todos os sábados, depositaremos flores”, enfatizando sua determinação em ser ouvida.

Este conflito, iniciado em 2022 com a invasão da Ucrânia pela Rússia, marcado como "Operação Militar Especial na Ucrânia" pelo governo russo, representa uma escalada significativa de tensões que começaram em 2014.
 

Destaques