Filho adotivo acusa Cid Moreira de abuso sexual durante a infância

Roger Moreira alega ter sofrido abusos por uma década no lar do jornalista

Por Plox

06/02/2024 17h38 - Atualizado há 4 meses

Roger Moreira, filho adotivo do jornalista Cid Moreira, entrou com um novo processo acusando-o de ter sofrido abusos sexuais durante sua infância e adolescência. Em detalhes revelados pelo portal LeoDias, Roger conta que os abusos ocorreram entre outubro de 1990 e novembro de 2000, quando ele tinha 14 anos, em um imóvel no bairro Itanhangá, localizado no condomínio Green Wood Park, no Rio de Janeiro.

 

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Segundo Roger, o início dos abusos se deu durante um final de semana na casa de Cid, a convite da tia, Ulhiana Naumtchyk, com quem o apresentador foi casado por 20 anos. Ele relata que foi seduzido por Cid, que o convidou para viver com ele e trabalhar como seu secretário pessoal. O processo descreve que Cid Moreira teria cometido atos libidinosos contra Roger com o intuito de satisfazer sua própria lascívia, repetidamente, com uma frequência de pelo menos quatro vezes por semana ao longo de dez anos.

Nas alegações, Roger Moreira solicita que a Justiça responsabilize Cid Moreira pelos crimes cometidos, argumentando que o jornalista, apesar de sua idade avançada, representaria um perigo para outros adolescentes, particularmente com o apoio de sua atual esposa, que é 40 anos mais jovem que ele.

A defesa do jornalista ainda  não se pronunciou sobre o caso 


 

Destaques