Tribunal de Minas Gerais retoma análise das contas de 2021 do governo Zema

Análise interrompida há um ano é continuada com foco em recomendações para a gestão estadual

Por Plox

06/02/2024 14h26 - Atualizado há 3 meses

O Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) retoma nesta quarta-feira (7) a análise das contas do governador Romeu Zema (Novo) referentes ao ano de 2021, após um hiato de um ano. O processo havia começado em fevereiro de 2023, com o conselheiro Gilberto Diniz apoiando a aprovação dos documentos, desde que fossem seguidas algumas recomendações importantes para a administração estadual

Foto: TCE-MG/Reprodução

Durante a apresentação de seu parecer, Diniz ressaltou seis aspectos cruciais: a dívida do estado, restos a pagar, total de despesas com pessoal, investimentos em educação, ações na saúde pública e recursos recebidos por danos de desastres ambientais. Já em junho, o conselheiro Durval Ângelo, responsável pela revisão do processo, manifestou-se também favorável à aprovação das contas do governador Zema, contudo, acrescentou algumas determinações e recomendações específicas.

A continuação da análise das contas está agendada para acontecer logo após a conclusão da 1ª sessão ordinária do Tribunal Pleno, que tem início às 14h. O processo retorna ao gabinete a pedido de Diniz, que deseja revisar alguns pontos levantados pelo revisor Ângelo, demonstrando a complexidade e a seriedade com que o tribunal está tratando a fiscalização das contas públicas estaduais.

Destaques