Casos de raiva em morcegos alertam Belo Horizonte

Autoridades intensificam vigilância após confirmação de infecções virais em áreas urbanas

Por Plox

06/03/2024 11h37 - Atualizado há 4 meses

Belo Horizonte registra casos confirmados de raiva em morcegos, acendendo alertas sobre a circulação do vírus letal na capital mineira. A Secretaria Municipal de Saúde identificou infecções nas regiões Leste e Pampulha, intensificando a vigilância e as medidas de prevenção contra essa doença viral aguda de alta mortalidade.


A doença infecciosa viral aguda tem taxa de mortalidade altaPrefeitura de Piracicaba | Divulgação

Vigilância e Prevenção

Eduardo Vianna, diretor de Zoonoses da cidade, destaca a importância da cooperação comunitária no monitoramento e no controle da raiva. A estratégia de vigilância inclui o encaminhamento de animais mortos com sintomas suspeitos ao laboratório municipal, visando a rápida identificação do vírus e a implementação de medidas de bloqueio. Vianna ressalta que, além da vigilância, a prevenção por meio da vacinação de cães e gatos é fundamental para evitar a transmissão do vírus para seres humanos.

Ações de Bloqueio e Orientação

Em resposta à detecção do vírus, ações específicas de bloqueio são realizadas nas áreas afetadas, acompanhadas de orientações detalhadas à população sobre como proceder diante de suspeitas de raiva. A campanha de vacinação anual entre agosto e setembro, além da disponibilização de vacinas nos centros de controle de zoonoses ao longo do ano, são medidas chave para proteger tanto animais quanto humanos.

Orientações em Caso de Suspeita

Diante da suspeita de um animal infectado, os moradores de Belo Horizonte devem contatar imediatamente o serviço municipal pelo número 156, evitando qualquer contato direto com o animal. Uma equipe especializada será enviada para realizar a coleta segura e análise do caso, reforçando a importância de seguir as orientações das autoridades de saúde para prevenir a exposição ao vírus.

Consciência e Precaução São Vitais

A raiva, com sintomas que variam de mal-estar a confusão mental, demanda uma abordagem de precaução e informação.

Destaques