Veja quem são os dois agentes da PF mortos na queda do avião na Pampulha

Acidente foi nesta quarta-feira (6), no Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte; monomotor pertence à Polícia Federal

Por Plox

06/03/2024 17h04 - Atualizado há 4 meses

As duas vítimas que morreram na queda do monomotor da Polícia Federal na tarde desta quarta-feira (06) são os policiais federais Guilherme de Almeida Irber e José Moraes Neto. A informação foi confirmada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e pelo Sindicato dos Policiais Federais no Estado de Minas Gerais (Sinpef-MG). Os agentes são lotados no Distrito Federal. Segundo o Ministério, a terceira vítima é o mecânico Walter Luís Martins, de 51 anos, de empresa terceirizada. 

Ele foi socorrido com trauma abdominal e encaminhado para o Hospital João XXIII. Ele se encontra em atendimento, lúcido e orientado. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o avião chegou a decolar e instantes depois perdeu altitude, vindo a cair na área lateral da pista. O incêndio já foi debelado e a aeronave está fora da pista. Veja quem são os dois agentes da PF mortos e os vídeos do momento da queda na LIve.

 

Agenda Polícia Federal Guilherme de Almeida Irber - Foto: Reprodução Rede Social
Agenda Polícia Federal José Moraes Neto - Foto: Reprodução Rede Social


A Polícia Federal já iniciou investigação para apurar as circunstâncias do acidente, envolvendo a aeronave Cessna Caravan 206B, e enviará nas próximas horas peritos especialistas em segurança de voo e acidentes aéreos para auxiliar nas apurações.
O Diretor-Geral da instituição, Andrei Rodrigues, também irá ao local. Em nota, a Polícia Federal afirmou que se solidariza com os familiares e amigos das vítimas e decreta luto oficial de três dias
 

 

O acidente
A aeronave é um Cessna 208B, fabricado em 2001, com 11 lugares e capacidade para nove passageiros. A matrícula é PR-AAB.
Investigadores do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa III), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), foram acionados.
A ação inicial, primeira etapa da investigação, consiste na coleta e confirmação de dados, na verificação dos danos causados e no levantamento de outras informações necessárias.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, o acidente não prejudicou a área de pousos e decolagens e o aeroporto já voltou a funcionar normalmente.
 

Terceiro voo na semana
A aeronave havia feito dois voos curtos nesta segunda (4) e terça-feira (5), segundo o site Flight Radar, que monitora voos de aeronaves. Na segunda-feira (4), o avião modelo Cessna 208 Caravan decolou às 16h28 e pousou às 17h06. Já na terça-feira (5), a aeronave decolou às 14h29 e aterrissou às 14h59.

 


 

Destaques