Neymar recebe a visita de Bolsonaro em hospital após deixar o campo

06/06/2019 07:07

O presidente assistia ao jogo no estádio Mané Garrincha, junto de autoridades, como o general Heleno e o ministro da Economia Paulo Guedes

Publicidade

O jogador Neymar foi parar no hospital com uma lesão no tornozelo, em apenas 15 minutos de partida entre Brasil e Qatar, em Brasília. O esportista recebeu a visita do presidente Jair Bolsonaro (PSL), nessa quarta-feira, 5 de junho na unidade de saúde. Os torcedores viram Neymar sair de campo chorando. Em cadeira de rodas, o jogador chegou ao hospital. Bolsonaro tinha dito mais cedo que iria dar um abraço no atacante e assim o fez. Ele foi para o hospital encontrar Neymar antes de acabar o segundo tempo.

Foto: Reprodução/Twitter Oficial Jair Bolsonaro

No hospital, Neymar e Bolsonaro registraram o encontro- Foto: Reprodução/Twitter Oficial Jair Bolsonaro

Mais cedo, ele disse que acredita que o jogador não tenha estuprado a moça que o acusa. No ocasião, Bolsonaro se pronunciou: "Espero dar um abraço em Neymar antes do jogo. Ele é um garoto. Está em um momento difícil, mas eu acredito nele", comentou.


O presidente assistia ao jogo no estádio Mané Garrincha, junto de autoridades, como o general Heleno, o ministro da Economia Paulo Guedes e outros ministros, o deputado Flavio Bolsonaro (PSL), o governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel. A presença do presidente foi anunciada pelo auto-falante do estádio e ele foi aplaudido. As pessoas o cumprimentaram e Bolsonaro fez fotos com elas.


O caso 
O camisa 10 da seleção brasileira está sendo acusado de estupro, por uma jovem em Paris, na França, no último dia 15 de maio. A mulher registrou um boletim de ocorrência acusando o atacante. Em entrevista, o pai do jogador disse que o filho caiu em uma armadilha e foi extorquido. No BO, a mulher relata que viajou para Paris no dia 14 de maio e que no dia seguinte se encontrou com Neymar em um hotel na capital francesa. Segundo ela, o atacante apareceu aparentemente embriagado. Eles teriam trocados carícias e logo após se tornou agressivo e "mediante violência, praticou relação sexual contra a vontade da vítima", como consta no boletim. Neymar divulgou um vídeo em suas redes sociais onde o craque do PSG expõe todos os fatos, incluindo as conversas via WhatsApp com a mulher que se diz vítima. O vídeo foi excluído pelo Instagram.

Atualizada às 9h11



Publicidade