Um milhão de pessoas por dia são infectadas por doenças sexualmente transmissíveis

06/06/2019 15:35

A expansão das doenças sexualmente transmissíveis é um problema que ocorre em vários países do mundo

Publicidade

A expansão das doenças sexualmente transmissíveis é um problema que ocorre em vários países do mundo e atingem cerca de 1 milhão de pessoas por dia. É o que diz um levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS), que aponta o crescimento nos casos de clamídia, gonorreia, tricomoníase e sífilis. O estudo foi divulgado nessa quinta-feira, 6 de junho. 

doenças

O meio mais eficaz contra essas doenças é o uso de preservativo nas relações sexuais-Foto: Pixabay


Foram 376,4 milhões de novos registros dessas quatro doenças, em pessoas com idades entre 15 e 49 anos, de ambos os sexos, segundo pesquisa de 2016. Desses 376,4 milhões de casos, os acometidos por clamídia foram 127,2; pela gonorreia, 86,9 milhões; já a tricomoníase teve 156,0 milhões de pessoas; por fim, a sífilis contabilizou 6,3 milhões de registros. A maioria dos afetados pela clamídia estão nas regiões do mundo em que a renda é média. Já no caso da tricomoníase, sífilis e a gonorreia, a maior quantidade de pacientes estão nos países mais pobres. Cada uma dessas doenças atingem o sistema reprodutivo, tanto da mulher, quanto do homem, mas em algumas situações, podem afetar a faringe e o reto. Apesar disso, todas elas são curáveis.

doenças sexualmente transmissíveis

Foto: Pixabay


A meta da OMS, por meio da área de estratégia, é diminuir em até 90% os casos de gonorreia e sífilis até 2030 em termos mundiais, com ações que prezam pela precaução, detecção e cura dessas doenças, por meio dos tratamentos. A clamídia e a tricomoníase também poderão receber o respaldo da OMS para se constituir metas e ações de mitigação. Apesar disso, o meio mais eficaz contra essas doenças e quaisquer outras transmissíveis sexualmente é o uso de preservativo nas relações sexuais. 

Atualizada às 14h02
 



Publicidade