Escritora ipatinguense participa da 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

Ela teve seu mais recente livro exposto: Memorial do Sapato Social

Por Plox

06/07/2022 09h48 - Atualizado há quase 2 anos

A escritora e professora ipatinguense, Clarice Virgilio, moradora do bairro Vila Celeste, marcou presença na 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. O seu mais recente livro: "Memorial do Sapato Social", esteve exposto no estande da editora Uiclap, editora paulista que lançou a autora no mundo da literatura. 

Foto: Divulgação / Arquivo Pessoal

 

Em sua obra, a autora trabalha o conceito de companheirismo de forma bem leve, divertida e caricata. Os personagens apenas alcançam seus objetivos com a ajuda um do outro. Vale destacar que a autora dá foco em sua obra a personagens inanimados, e todos os personagens são calçados, trabalhando a ludicidade e a imaginação dos pequenos leitores. O lema da obra é o conhecido ditado popular: "Uma mão lava a outra".

Foto: Divulgação / Arquivo Pessoal

 

Em conversa com o Plox, a escritora ipatinguense comentou sobre o que sentiu ao participar de um grande evento da literatura. “Foi uma realização muito grande para mim. É a minha primeira vez como escritora em um evento desse porte. A poeticidade e a inspiração foram renovadas em mim, com certeza, e pude levar um pouquinho do meu Vale do Aço para lá”, disse Clarice.

A bienal é o evento literário de maior expressão na América Latina e conta com autores e escritores de diversas editoras do mercado. A 26ª Bienal marcou o retorno às atividades presenciais pós-pandemia com grande potencial propulsor para o mercado editorial brasileiro.

Destaques