Mancha vermelha não é o único sintoma do sarampo; veja mais

06/08/2019 12:29

O quadro tende a lembrar uma gripe, com febre, coriza, tosse, entre outros sintomas

Publicidade

Manchas vermelhas pelo corpo não é o único sintoma do sarampo, afirma o infectologista Carlos Fortaleza, da Sociedade Paulista de Infectologia. De acordo com ele, certas vezes o quadro tende a lembrar uma gripe, com sintomas de febre, coriza, tosse, entre outros. 

Ele informa ainda que geralmente se tem o quadro completo, e que "os sintomas se manifestam ao mesmo tempo, durando de seis a oito dias”. Segundo Carlos “as manchas são um pouco elevadas, não coçam e aparecem primeiramente na face, migrando depois para a periferia do corpo, como braços e pernas. É uma doença que deixa a pessoa de cama", esclarece. 

Ainda de acordo com suas informações, sarampo tem um longo período de incubação. "O grande problema é que dois a três dias antes de os sintomas se manifestarem a pessoa já está transmitindo a doença", conta. Sendo altamente contagiosa, o sarampo é diferente da gripe. Ele exemplifica dizendo que “em um vagão de metrô, uma pessoa com gripe é capaz de contaminar algumas pessoas ao redor, já uma pessoa com sarampo pode contaminar o vagão inteiro", ressalta.

De acordo com o médico, a vacina contra a febre amarela, a tríplice viral, que protege contra o sarampo, rubéola e caxumba, não demora dez dias para fazer efeito. "Se é dada próxima ao momento da exposição, consegue barrar a evolução do sarampo", afirma.

Remédios antivirais específicos para o tratamento de sarampo não existem, sendo ministrada medicações contra os sintomas. O infectologista diz que não é uma doença que costuma levar à internação, a não ser quando há complicações no quadro. "Não se sabe porque em algumas pessoas o sarampo evolui para complicações. Como em todas as enfermidades, quem tem doenças preexistentes estão mais sujeitas a esse risco", finaliza.

Atualizada às 13h47



Publicidade