Mulher em Belo Horizonte é acusada de se passar por homem em crimes sexuais

Polícia Civil indicia indivíduo por múltiplas violações e estelionato após uso de perfil falso para enganar mulheres

Por Plox

06/11/2023 17h29 - Atualizado há 8 meses

A Polícia Civil de Belo Horizonte indiciou uma mulher de 27 anos por uma série de crimes, entre eles violação sexual mediante fraude e estelionato. A suspeita, presa em outubro, é acusada de se disfarçar de homem para se relacionar sexualmente com outras mulheres.

 

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Engano Através de Aplicativos de Relacionamento

Utilizando um perfil falso de médico em aplicativos de namoro, a acusada atraiu mulheres com fotografias e conversas persuasivas. Durante os encontros, ela mantinha a cabeça coberta para ocultar sua identidade e, assim, evitar a descoberta de seu verdadeiro gênero. Até o momento, onze mulheres registraram queixas contra ela na Delegacia Especializada de Combate à Violência Sexual, parte do Departamento Estadual de Investigação, Orientação e Proteção à Família (Defam).

 

Operação e Apreensões

Em operação realizada em 16 de outubro, foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência da suspeita, situada no bairro Copacabana em Belo Horizonte, onde itens eróticos e eletrônicos utilizados nos delitos foram confiscados. Os objetos apreendidos foram examinados e incluídos no inquérito policial, que foi concluído no final de outubro e enviado ao judiciário para as devidas providências legais.

Destaques