Perdeu o Enem? Saiba quais situações permitem reaplicação da prova

Casos previstos em edital, como problema logístico ou doença infectocontagiosa, dão direito a fazer prova em nova data

Por Plox

06/11/2023 17h33 - Atualizado há 8 meses

Enem tem segunda chamada? O candidato que não conseguiu comparecer à prova no primeiro ou segundo dia deve fazer a solicitação no portal do participante. Para começar, é preciso fazer o pedido de reaplicação entre os dias 13 e 17 de novembro, uma semana depois que o Enem é aplicado. O participante que faltou ao primeiro dia pode comparecer ao segundo. Já o direito à reaplicação depende das condições elencadas no edital. Problemas logísticos e doenças infectocontagiosas são motivos que respaldam os pedidos para fazer o exame em outra data. O Enem será reaplicado nos dias 12 e 13 de dezembro.

 

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou na semana passada que estudantes 50 mil terão direito a fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em uma nova data, porque foram alocados em escolas muito distantes de suas casas. São estudantes que moram a mais de 30 quilômetros do local de aplicação dentro do mesmo município. Eles estão concentrados em grandes cidades como Rio, São Paulo e Brasília.

Se a pessoa foi afetada por desastres naturais, por comprometimento da infraestrutura do local ou falta de energia elétrica, pode pedir a reaplicação. No rol de questões logísticas que servem como motivo para o pedido estão, ainda, erros de execução em procedimento de aplicação. Vale destacar que, mesmo assim, esses participantes devem comparecer ao segundo dia do Enem e solicitar a reaplicação apenas do primeiro.

Quem faltou por sintomas de alguma das doenças infectocontagiosas listadas no edital também poderá entrar com o pedido. Cabe pontuar que, caso a pessoa tenha alta médica a tempo, deve comparecer ao segundo dia e pedir para serem reaplicadas apenas as provas do primeiro domingo. São doenças infectocontagiosas que respaldam a reaplicação: covid-19, tuberculose, coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola e varicela.

Em casos de doenças infectocontagiosas, os pedidos devem ser acompanhados por documentos comprobatórios, que serão analisados pelo Inep individualmente. Já no que se refere a problemas logísticos, o Instituto avaliará as solicitações, de acordo com as possíveis intercorrências registradas. A aprovação garante a reaplicação do exame, que ocorrerá em data ainda a ser divulgada.

Outros motivos
Quem faltou ao primeiro dia do Enem por motivos que não se enquadram no edital pode fazer as provas no próximo domingo. Entretanto, essas pessoas não têm direito à reaplicação. O participante será considerado ausente no primeiro dia e terá as notas do segundo divulgadas no boletim de desempenho individual. As pontuações servirão apenas para autoavaliação de conhecimento. É importante lembrar que, se a pessoa for isenta da taxa de inscrição, o Inep orienta participar do segundo domingo de aplicação para não comprometer a isenção no Enem 2023. Do contrário, deverá justificar a ausência conforme as regras da próxima edição do exame.
 

Destaques