São Paulo contabiliza sete mortes após tempestade devastadora

Ilhabela registra naufrágio fatal enquanto a capital enfrenta apagão e escassez de água

Por Plox

06/11/2023 10h27 - Atualizado há 8 meses

O governo paulista confirmou a sétima vítima fatal da tempestade de sexta-feira: um indivíduo em Ilhabela, que perdeu a vida devido ao naufrágio de uma embarcação. Outros dois tripulantes, também atingidos pelo incidente, foram resgatados e estão recebendo cuidados médicos.

Reprodução/Redes Sociais

Sequência de Fatalidades Anteriormente, a capital já havia registrado mortes causadas pela queda de uma árvore sobre um carro. Em Osasco, a força dos ventos derrubou um muro sobre um veículo, resultando em outra fatalidade. Em Santo André, Limeira e Suzano, cada cidade contou uma vítima fatal após o colapso de estruturas diversas.

Resposta a Emergências A Defesa Civil do estado de São Paulo reportou aproximadamente cem desabamentos, além de numerosas ocorrências relacionadas a danos em residências, incluindo muros desmoronados e telhados destruídos. No total, foram mais de 2 mil chamados em 40 cidades, mas, por ora, novas tempestades não são esperadas nos próximos dias.

Desafios no Fornecimento de Energia e Água Cerca de 50% da energia foi restabelecida pela Enel em São Paulo, com a promessa de normalização completa até terça-feira. O apagão afetou mais de 2 milhões de residentes, mas já foi parcialmente resolvido para metade desse número. Com o Enem ocorrendo esta tarde, esforços estão sendo feitos para assegurar energia elétrica em todos os locais de prova.

A Sabesp apela por economia de água enquanto trabalha para normalizar o abastecimento, prejudicado pela falta de energia nas instalações de tratamento e estações elevatórias. Bairros de São Paulo e cidades adjacentes ainda enfrentam restrições de água devido ao impacto nas instalações da companhia.

Impactos Continuados Alguns pontos continuam sem eletricidade, afetando o abastecimento de água em áreas como São Mateus, Itaquera, Vila Mariana, Vila Clara e Capão Redondo, além de municípios como Itapecerica da Serra e Cotia. Enquanto isso, outras localidades já tiveram a energia e o abastecimento de água restabelecidos, com a expectativa de que a situação se normalize gradualmente.

Destaques