Lula reconhece dificuldades na profissão de professor sem prometer aumento salarial

Durante evento no Rio de Janeiro, o presidente aborda a situação dos professores e anuncia investimentos em educação, mas evita comprometer-se com reajustes salariais

Por Plox

07/02/2024 16h47 - Atualizado há 2 meses

Em declaração durante a inauguração do campus Complexo do Alemão do Instituto Federal do Rio de Janeiro, o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou a precária situação dos professores no Brasil, mencionando salários não competitivos e condições adversas de trabalho. "A situação está ruim, o salário não é alto, as condições em sala de aula não são boas", expressou Lula, ressaltando a perda de charme e motivação na profissão docente ao longo dos anos. No entanto, apesar da crítica ao cenário atual, o presidente não sinalizou nenhum plano imediato para aumento salarial.

José Cruz Agência Brasil

Educação e Motivação em Declínio

Lula enfatizou a importância de melhorar as condições de trabalho e de vida dos professores para revitalizar a motivação na educação. Ele propôs uma maior participação comunitária na gestão escolar, enfatizando a responsabilidade compartilhada entre governo e comunidade na qualidade educacional. "A comunidade precisa saber da qualidade de água que seu filho bebe, da qualidade da comida que ele come, da qualidade do banheiro que ele usa", pontuou o presidente, visando uma maior envolvimento dos pais e responsáveis no ambiente escolar.

Pressão por Melhorias Salariais

A fala de Lula ocorre em um momento de crescente pressão por ajustes salariais no setor educacional, especialmente após recentes acordos salariais alcançados com sindicatos da Polícia Federal, destacando uma disparidade no tratamento entre diferentes categorias profissionais. Professores de universidades federais, por exemplo, têm buscado negociações para reajustes salariais, enquanto o governo prometeu aumentos para cinco carreiras da PF, com salários que podem atingir até R$ 41.350.

Investimentos em Educação

Além do debate salarial, o presidente aproveitou a ocasião para anunciar investimentos em educação, incluindo a construção de novos campi do Instituto Federal do Rio de Janeiro, com um investimento de R$ 15 milhões para o campus Complexo do Alemão. Lula também prometeu a criação de 100 novos institutos federais pelo país, reforçando o compromisso do governo com a expansão e melhoria da educação técnica e profissional. Este movimento, segundo o presidente, visa não apenas ampliar o acesso à educação de qualidade, mas também fortalecer a infraestrutura educacional em comunidades carentes.

Destaques