Brasil tem o maior número de jornalistas mortos com covid, diz FENAJ

Segundo dossiê divulgado pela Federação, as mortes de jornalistas por Covid-19 neste ano superam as de 2020.

Por Plox

07/04/2021 11h49 - Atualizado há 16 dias

Na véspera do Dia do Jornalista [hoje, 7 de abril], dados divulgados pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) mostraram que o Brasil se tornou o país com maior número de profissionais jornalistas mortos por conta do novo coronavírus. No dossiê divulgado, os dados tomaram como referência o período do primeiro trimestre de 2021.

Segundo os números divulgados, somente neste ano já são 86 jornalistas mortos. Em porcentagem, esse dado é 8,6% maior que em 2020, quando foram registradas 78 mortes de abril a dezembro. De acordo com o levantamento do Departamento de Saúde da FENAJ, acompanhando notícias divulgadas pelos sindicatos em todo país, já são 169 profissionais mortos desde o início da pandemia.

Imagem: reprodução

 

“Assim com os profissionais da saúde, a categoria dos Jornalistas também está se sacrificando para garantir informação de qualidade para a população brasileira. Os números são alarmantes, mas vamos continuar cumprindo nosso papel, porque informação verdadeira também ajuda a salvar vidas”, afirmou Maria José Braga, presidente da FENAJ.

Foto: reprodução pixabay

 

Minas Gerais não aparece entre os estados brasileiros com maiores índices de mortes de jornalistas com covid-19. Lideram a lista: Amazonas, Pará e São Paulo, com 19 mortes. Rio de Janeiro (15) e Paraná (13) completam o TOP 3. Em comparação com o topo da lista, apenas quatro jornalistas morreram em MG, sendo registradas duas neste ano.

A FENAJ alerta que os dados podem estar subnotificados e que o dossiê é atualizado de maneira constante.

PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021