Ipatinga

economia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Em “diálogo virtual”, presidente da Usiminas aborda cenário da pandemia

    Por Plox

    07/07/2020 23h42 - Atualizado há quase 2 anos

    Em apresentação online (live) promovida pela siderúrgica Usiminas, o presidente da empresa, Sergio Leite, participou de um “bate-papo” com lideranças do Vale do Aço, onde se encontra a principal planta, em Ipatinga-MG. O evento aconteceu na tarde desta terça-feira (7). 
     
    Sergio Leite tranquilizou a população ao afirmar que a Usiminas está preparada para transpor esse momento de crise. Ele disse que a diretoria está focada em três prioridades básicas e que assegurarão a condição de “buscar a perenidade da companhia, lembrando que a perenidade é uma busca incessante”. 

    Sergio-Leite-presidente-da-Usiminas Foto: Reprodução/Transmissão ao vivo

     

    Segundo o presidente, a companhia está focada em garantir, em primeiro lugar, a vida humana. Em seguida, a garantia do caixa, seguida da busca de resultados. Ele lembrou que os dados apresentados pela Usiminas no primeiro trimestre deste ano apontavam para um bom desempenho, quando, como todo o mundo, foi atingida pela pandemia.
     
    Usiminas Mecânica não será fechada
     
    Sobre a Usiminas Mecânica, alvo de boatos indicando o fechamento, o executivo assegurou que empresa foi reestruturada e continuará atuando. A subsidiária desmobilizará a fábrica e a montagem industrial para terceiros, mas passará a atender às outras empresas do grupo. “Assim, estaremos garantindo a manutenção da Usiminas Mecânica. Vamos assegurar [os postos de trabalho] para mais de 71% dos empregados, que atuam em Ipatinga”. Sergio informou que os contratos em andamento serão cumpridos.
     
    Fundação recomenda cautela
     
    De volta à Fundação São Francisco Xavier, o médico Mauro Oscar também participou da live. Ele esclareceu alguns aspectos, sob a ótica da medicina, quanto à pandemia de coronavírus na região do Vale do Aço. 

    mauro-oscar  Foto: Reprodução/Transmissão ao vivo


     
    Mauro Oscar disse acreditar que Ipatinga está para entrar no “pico da pandemia”. Em Cubatão, onde a fundação também administra um hospital, a cidade paulista já teria passado pelo pico da doença. Ele destacou que a entidade está atenta aos aumentos de casos no Vale do Aço e que comparações com outras regiões apontam que este pico deve ocorrer nos próximos dias em Ipatinga. 
     
    Sobre a reabertura do comércio, Mauro Oscar acredita que será mais prudente aguardar mais e, quando ocorrer, deverão ser mantidos todos os cuidados já preconizados e em uso atualmente. 
     
    Perguntas

    Os participantes puderam fazer perguntas, respondidas pelo presidente e outros participantes. Dentre os assuntos abordados, Sergio informou que o home office passará a ser uma prática comum na siderúrgica, mesmo após a pandemia. 
     
    Perguntado pelo Plox sobre sua participação na reunião com o presidente Jair Bolsonaro, reivindicando apoio ao setor de aço, Sergio Leite destacou o apoio do governo com a Coalizão Indústria, que reúne os responsáveis por cerca de 50% do PIB da indústria de transformação, liderados pelo Instituto Aço Brasil. Ele destacou algumas ações do Governo Federal: “... determinou que a indústria do aço seja considerada como atividade essencial, disponibiliza crédito para as indústrias e outras formas de apoio que estão ajudando a manter postos de trabalho”, enfatizou.
     
    Sergio Leite também destacou a atuação na Usiminas nas ações ambientais no Vale do Aço. Ele disse que serão divulgados nas próximas semanas os resultados das ações da siderúrgica na área ambiental. “Junto com o Ministério Público, com o promotor Rafael Pureza, vamos achar a melhor forma de divulgar os resultados. O nosso compromisso é de transparência total. O Ministério Público tem sido nosso parceiro nessas ações. Assinamos um compromisso com o Ministério Público, mas, acima de tudo, um compromisso com a comunidade”, disse. 
     
    Alternativa de mercado como estratégia para vencer a crise
     
    O vice-presidente comercial Miguel Homes comentou a estratégia da Usiminas para vencer a crise. Ele explicou que a queda no setor automotivo é a mais sentida pela siderúrgica. O executivo contou que a empresa está atuando em diferentes focos, desenvolvendo novos produtos. Dentre os setores, agora alvo de uma maior atenção por parte da Usiminas, estão o setor de construção civil, de infraestrutura, de energia solar e eólica, e voltando a atenção aos setores de bens de capital. Com isso, a empresa acredita que pode acelerar a retomada, sem depender muito do setor automotivo.

    Miguel-Homes Foto: Reprodução/Transmissão ao vivo


     
    “Endividamento saudável”
     
    Sobre as dívidas da companhia, Sergio disse que esta questão está sob controle e que a Usiminas tem um “endividamento saudável”, principalmente após a amortização, feita em um período recente. 
     
    Ao final, Sergio Leite disse reconhecer esta como a maior crise já vivida, mas que permanece confiante e que precisamos nos adaptar. Afirmou ainda que a companhia continua tendo o ser humano como o mais importante. 
     
    “Nós, da Usiminas, estamos nos adaptando. Eu tenho a confiança absoluta que vamos nos tornar mais competitivos”, declarou.
     
    A empresa divulgou um número de WhatsApp para ser “adicionado” pelos moradores da região. O serviço, chamado Fala Aí Comunidade, pode ser acessado pelo número (31) 9 8395 3435.

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]