Kombi que ex-morador de rua usou para se reerguer estraga e internautas se mobilizam

07/08/2019 07:59

Jonas morou nas ruas por 30 anos, hoje, sem dinheiro para pagar o aluguel, ele tem morado no automóvel

Publicidade

O ex-morador de rua, Jonas Manuel, conseguiu há três anos comprar uma kombi e se reerguer por meio da coleta de recicláveis.O veículo parou de funcionar de vez e  há dois meses ele está sem seu "ganha pão". Ele morou nas ruas por 30 anos, hoje, sem dinheiro para pagar o aluguel, tem morado no automóvel. Apesar de juntar suas economias para arcar com o valor do conserto, não foi possível. 

A história de Jonas chegou ao portal Razões para acreditar por Bruno Saraiva, que o conheceu por meio do projeto Entrega, em São Paulo. De acordo com Bruno, ele juntou dinheiro vendendo recicláveis que catava na rua e “como um verdadeiro empreendedor, investiu na compra da Kombi usada para trabalhar, antes mesmo de alugar um cantinho para morar. Na primeira noite, no entanto, a kombi de Jonas foi roubada na rua. Alguns dias depois, foi encontrada em péssimas condições. O coletivo Entrega por SP soube da situação dele e, juntos, realizamos um financiamento coletivo para reformar o veículo e garantir alguns meses de aluguel para o Jonas”, contou.

(Foto: reprodução)

(Foto: reprodução)

De acordo com Bruno, ele juntou dinheiro vendendo recicláveis que catava na rua e “como um verdadeiro empreendedor, investiu na compra da Kombi usada para trabalhar, antes mesmo de alugar um cantinho para morar. Na primeira noite, no entanto, a kombi de Jonas foi roubada na rua. Alguns dias depois, foi encontrada em péssimas condições. O coletivo Entrega por SP soube da situação dele e, juntos, realizamos um financiamento coletivo para reformar o veículo e garantir alguns meses de aluguel para o Jonas”, contou.


Sem dinheiro para o aluguel, desde que o automóvel quebrou ele está morando nela. Até junho, quando a kombi começou a apresentar problemas nos motores, estava tudo bem. Bruno conta ainda que mesmo encontrando um mecânico solidário, Jonas já havia gastado suas economias tentando mantê-la em movimento. Bruno informou que o mecânico tentou arrumá-la, mas em dois dias ela quebrou novamente “é aquilo que mais temíamos, o motor dela já era. Orçamos e os valores são totalmente fora da realidade para o Jonas”, diz.

Jonas tem recolhido recicláveis com um carrinho para não ficar sem o que comer. “Quando o conheci há cinco anos, ele morava numa padaria abandonada na Mooca, foi no dia seguinte da minha primeira ação no Entrega por SP”, disse Bruno.

(Foto: reprodução)

(Foto: reprodução)

Sem a Kombi, Jonas não consegue ajudar no projeto de Bruno, em sua empresa de açaí. Ele é responsável pela logística do negócio. “Nós temos um site onde as pessoas podem doar águas e nós entregamos diretamente para o projeto social cadastrado. É lindo de ver, o carinho e comprometimento dele com as doações”, disse.

(Foto: reprodução)

(Foto: reprodução)

O portal Razões para acreditar criou uma Vakinha, para acompanhar clique >>> aqui<<<.



Publicidade