Conflito por testículos removidos leva mulher trans ao tribunal de Pontiac

Ex-namorado estaria guardando gônadas removidas cirurgicamente dentro de uma jarra na geladeira; casal tem histórico de agressão e processos

Por Plox

07/08/2023 21h57 - Atualizado há 10 meses

Brianna Kingsley, uma mulher transgênero de 40 anos, iniciou uma ação legal no 50º Tribunal Distrital de Pontiac, nos Estados Unidos, contra seu ex-companheiro, William Wojciechowski, 37 anos. O motivo da contenda é a posse de testículos cirurgicamente removidos de Brianna, que alega estarem armazenados em uma jarra na geladeira de Wojciechowski. A demanda de Brianna não só visa a recuperação dos órgãos, mas também uma indenização no valor de US$ 6.500, aproximadamente R$ 31 mil na conversão atual.

 

 Foto: Reprodução / Facebook / William Wojciechowski

Repercussão nas redes

A questão ganhou notoriedade após um vídeo postado no TikTok por Kingsley no ano anterior, sob o título "The Unboxing of Dee's Nutz". Nas imagens, a mulher parece fazer humor da situação, ao desembalar um saco marcado como "risco biológico" e, posteriormente, dançar com o conteúdo.

Outro lado da moeda

Wojciechowski, por sua vez, expressa uma visão diferente do ocorrido. Ele argumenta que usará o vídeo postado por Kingsley como prova de que vem sendo alvo de assédio e intimidação desde o final do relacionamento, oito meses atrás. William conseguiu uma ordem de proteção pessoal (PPO) contra Brianna em dezembro passado, que a proíbe de adquirir armas de fogo e de estabelecer qualquer contato com ele, seja pessoalmente ou pelas redes sociais. Wojciechowski sustenta que, quando o relacionamento foi encerrado, Kingsley levou todos os seus pertences, recusando-se a aceitar qualquer responsabilidade em devolver os órgãos em questão.

Histórico de problemas

O relacionamento dos dois apresenta contornos complicados. Wojciechowski relata ameaças por parte de Kingsley e menciona até uma visita inesperada dela em seu local de trabalho. Adicionalmente, em outubro de 2020, Kingsley havia sido condenada por agressão após ameaçar uma colega de quarto, também mulher trans, com uma faca. O incidente, ocorrido durante o período natalino, resultou em uma sentença de dois meses de reclusão para Brianna.

Destaques