Homem é preso em João Pessoa após agressão brutal à ex-esposa

Ex–marido é preso após furar os olhos da mulher para ela não enxergar outros homens

Por Plox

07/08/2023 22h22 - Atualizado há 10 meses

JOÃO PESSOA – Agressão brutal: Um morador de João Pessoa, na capital da Paraíba, foi detido sob suspeita de ter cometido um ato de extrema violência contra sua ex-esposa. O motivo do ataque? O homem teria tentado cegar a mulher para impedir que ela visse outros homens.

Detalhes do Crime: O ataque ocorreu dentro de um apartamento no bairro Água Fria. De forma ainda mais chocante, a tentativa de feminicídio se deu na presença dos dois filhos do casal. Em um momento de defesa, o agressor afirmou: "Um erro não justifica o outro. Estou aqui para me entregar, e não sou um monstro". Ele tentou justificar sua ação, mencionando que surpreendeu a ex-companheira em conversa com outro homem.

Perfil do Agressor: O suspeito, com 30 anos, demonstrou consciência de seus atos ao se entregar à polícia após o crime. No passado, a vítima, que tem apenas 23 anos, já havia revelado o caráter abusivo de seu relacionamento com o agressor. Além disso, ela mencionou o comportamento excessivamente ciumento e agressivo do ex-marido, que, desde 2020, era impedido por medida protetiva de se aproximar dela.

Estado de Saúde da Vítima: A jovem foi severamente ferida, recebendo vários golpes de faca no rosto. Até o último registro, permanecia internada em um hospital local, tratando das graves lesões.

Um Alerta sobre Violência Doméstica: No Brasil, a violência contra a mulher, infelizmente, não é um fato isolado. As estatísticas mostram números alarmantes. O serviço Ligue 180 é uma ferramenta de alcance nacional para denunciar casos de violência doméstica. Ele funciona 24 horas por dia, todos os dias, e permite denúncias gratuitas e confidenciais. Além disso, as vítimas podem solicitar medidas protetivas de urgência em Delegacias de Defesa da Mulher ou outras delegacias próximas. Estas são medidas judiciais voltadas para a prevenção da violência de gênero, que podem restringir ou suspender o porte de armas do agressor e proibir sua aproximação à vítima e familiares.

Destaques