Mano Menezes afirma que denúncia feita pelo Fantástico 'interferiu' no rebaixamento do Cruzeiro em 2019

A partir dali, começaram a ocorrer coisas que certamente interferiram e veio a culminar com a queda do Cruzeiro”, disse Mano em entrevista

Por Plox

07/08/2023 09h51 - Atualizado há 11 meses

O treinador Mano Menezes revelou que a reportagem realizada pela Globo a que mostrou que a diretoria a frente do Cruzeiro em 2019 estava sendo investigada por suspeitas de lavagem de dinheiro e uso de empresas de fachada atrapalhou o rendimento em campo. 

“Quando você está lá dentro e um clube é envolvido da maneira como foi envolvido o Cruzeiro, é como se você começasse a se sentir menor. Você fica menor. O profissional sente vergonha de estar ali, de fazer parte daquilo, ainda que ele não tenha ligação direta com aquilo. E isso certamente interferiu em tudo aquilo que veio depois dali. Até surgir a denúncia em rede nacional, nós éramos 100% na Libertadores e estávamos em sexto no Campeonato Brasileiro. A partir dali, começaram a ocorrer coisas que certamente interferiram e veio a culminar com a queda do Cruzeiro”, disse Mano em entrevista ao programa Domingol, da CNN Brasil.

Mano Menezes durante o programa. Foto: CNN/Reprodução/Vídeo.

 

No entanto, o time mineiro ocupava a 16ª posição no mesmo domingo que a matéria foi ao ar, tendo conquistado apenas seis pontos em seis jogos disputados. O técnico saiu do Cruzeiro cerca de dois meses depois das denúncias, deixando o time como 18º colocado, com apenas dez pontos em 13 jogos. Rogério Ceni, Abel Braga e Adilson Batista passaram pelo clube na sequência, mas não conseguiram evitar o rebaixamento.

A campanha na Libertadores também não era como Mano havia informado. A Raposa era invicta e não 100%.

O Cruzeiro foi eliminado pelo River Plate na competição internacional e foi rebaixado na 17ª posição com 36 pontos naquele Brasileirão.


 

Destaques