Ipatinga

educação

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Projeto de alfabetização durante a pandemia rende prêmio nacional para escola e professora de Fabriciano

    A inovação surgiu do desafio de manter a qualidade da aprendizagem dos alunos após o processo de aulas remotas em 2020, que fizeram muitos jovens desanimarem com os estudos

    Por Plox

    07/12/2021 16h40 - Atualizado há 5 meses

    A Escola Municipal Argeu Brandão, de Coronel Fabriciano, e a professora Karina Letícia Júlia Pinto, conquistaram o 1º Lugar na categoria "Criatividade para alfabetizar em meio à Pandemia" no VII Congresso Nacional de Educação – CONEDU 2021, realizado em Campina Grande (PB). Para melhorar a educação pós-pandemia, a escola criou o Projeto “Vamos avançar juntos”, realizado entre 25 de janeiro a 16 de julho de 2021. 

    A inovação surgiu do desafio de manter a qualidade da aprendizagem dos alunos após o processo de aulas remotas em 2020, que fizeram muitos jovens desanimarem com os estudos. Coronel Fabriciano retomou as aulas presenciais em janeiro de 2021 de forma escalonada e intercalada, respeitando os protocolos sanitários dos órgãos de saúde e com monitoramento constante da Secretaria de Saúde em parceria com Educação. 

    Foto: Divulgação / Escola

     

    Mas duas questões eram mais preocupantes: a baixa presença dos alunos na escola, mesmo com a autorização dos pais ou responsáveis e uma alta defasagem na aprendizagem e alfabetização. Nesse contexto, a escola criou o Projeto “Vamos avançar juntos”, com estratégias diferentes para prender a atenção dos estudantes e deixar as aulas presenciais mais criativas. 

    Dentre as estratégias adotadas pela professora Karina, estão: experiências gastronômicas (fazer docinhos) para aprender ciência, matemática e português; “viajar” pelo bairro por meio do Google Maps para saber mais sobre educação no trânsito e localização geográfica; criar convites virtuais no laboratório de informática; fazer leitura coletiva com uso do Datashow para aprender em grupo decompor números e escrita por extenso em corretor online, etc. 

    Foto: Divulgação / Escola

     

    “A experiência educativa contribuiu no desenvolvimento do pensamento científico, crítico e criativo, no acesso à cultura digital, na argumentação e cooperação dos alunos, possibilitando uma alfabetização mais significativa com a participação efetiva do aluno”, resumiu a professora Karina Letícia. 

    ASSIDUIDADE E ALFABETIZAÇÃO

    As ações monitoradas durante o Projeto “Vamos Avançar Juntos” foram monitoradas pela professora e resultaram em bons números: 81% dos alunos retomaram as aulas de forma assídua. Isso gerou outros benefícios, como viabilização das aulas com o professor e maior elo entre alunos e professores. “O maior ganho com a aplicação do projeto foi à melhora significativa na leitura, interpretação, escrita de textos e pensamento crítico. Todos os alunos estão alfabéticos”, disse. Mesmo apresentando ainda pequenos erros de grafia, o ganho da aprendizagem foi notório.

    Foto: Divulgação / Escola

     

    A professora recorda que o retorno presencial revelou uma alta defasagem na aprendizagem. “Foi urgente a necessidade de criar novas estratégias e oportunidades para a aprendizagem. Dos 26 alunos do 4º ano do ensino fundamental, 12 alunos não dominavam a escrita alfabética-ortográfica e apresentavam muita dificuldade na leitura de palavras e textos pequenos”, informa. Além disso, ao ouvir a leitura dos alunos, a escola observou que 22 alunos não identificavam a entonação correta para pequenas frases e desconheciam sinais de pontuação. 

    O Secretário de Governança Educacional, Carlos Alberto Serra Negra, parabenizou a escola e a professora pelo prêmio e ressaltou que o empenho das escolas de Coronel Fabriciano na retomada das aulas presenciais foi essencial para o encerramento vitorioso do ano letivo. “Este prêmio coroa o êxito de todos. Fomos corajosos com a determinação do prefeito de retomar o ensino presencial e mostramos que com criatividade foi possível atrair os estudantes, manter a qualidade do ensino e vencer o medo da doença”, disse.

    As atividades aplicadas por Karina renderam o reconhecimento R$ 2 mil em dinheiro. Karina e a escola receberam também uma placa pela premiação.  

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]