Alunos da rede municipal de Fabriciano recebem 14 novos alimentos na merenda escolar

08/02/2019 14:07

O objetivo é aumentar a variedade de alimentos, contribuir para a redução da obesidade infantil e inovar na preparação de cardápios mais nutritivos, atrativos e saborosos

Publicidade

A Prefeitura de Coronel Fabriciano, por meio da Secretaria de Governança Educacional, introduz 14 novos alimentos na merenda escolar na Rede Municipal de Ensino. O objetivo é aumentar a variedade de alimentos, contribuir para a redução da obesidade infantil e inovar na preparação de cardápios mais nutritivos, atrativos e saborosos.  

Esses alimentos serão ofertados conforme a faixa etária dos alunos e a necessidade dietética de cada um. Serão introduzidos à alimentação: abacate, laranja, goiaba, banana da terra, pepino, suco de abacaxi, pernil suíno, macarrão integral, triguilho para quibe, amanteigados de chocolate, cookies integral, cereal infantil sem açúcar, Fórmula Infantil para menores de um ano e óleo de girassol.

fabri(Foto: divulgação/ PMCF)

“Pesquisas de opinião foram feitas juntas aos pais, alunos e participação das cozinheiras, contribuíram para a  inclusão de novos alimentos como forma de contribuir com uma melhor nutrição para nossos alunos. Esta decisão foi pensada em conjunto com o intuito de incentivar as pessoas à adotarem medidas mais saudáveis que elas ajudaram a criar,” explica o Secretario de Governança Educacional, Carlos Alberto Serra Negra.

A gerente de Controle Nutricional, Renata Magalhães Leite, fala que novos alimentos são introduzidos na merenda escolar de acordo com a preferência alimentar das crianças. “Foi pensando em atender um maior número de alunos que planejamos as compras dos novos alimentos deste ano. Podemos trabalhar com um cardápio ainda mais variado com possibilidade de aumentarmos os tipos de preparações ofertadas e criar receitas juntamente com as merendeiras”, conclui.

fabri-1(Foto: divulgação/ PMCF)

De acordo com a resolução nº26 do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), a alimentação escolar é direito dos alunos da educação básica pública e compete ao nutricionista responsável  planejar, elaborar, acompanhar e  avaliar o cardápio de acordo com a necessidade nutricional de cada faixa etária e tempo de permanência na escola, seja integral ou parcial. A criança deve ser incentivada a experimentar os mais diversos sabores e texturas, do doce ao azedo, do pastoso ao crocante, assim será construído o seu hábito alimentar que contribuirá para uma vida adulta mas saudável.

Para a Eva Maria de Oliveira, mãe dos alunos da Escola Municipal Vereador Paulo Franklin, Moisés e Moacir, ambos de 12 anos, é importante a preocupação do município em introduzir novos alimentos no cardápio para melhorar a saúde nutricional e aceitação da merenda de maneira equilibrada dos alunos. “Os novos alimentos oportunizam uma melhor saúde nutricional, podendo ser observado através de exames clínicos recentes que os mesmos não apresentam anemia, colesterol ou glicose alterada, comprovando a boa qualidade da merenda escolar do município. Agradeço ao município pela atenção que estão dando para a alimentação dos meus filhos, principalmente porque a maior parte do tempo eles ficam na escola e é lá que eles se alimentam durante essa parte do dia,” acrescenta.

 

 



Publicidade