11º Batalhão de Bombeiros recebe homenagem pelo apoio a Brumadinho

08/05/2019 07:28

Publicidade

O 11º Batalhão de Bombeiros recebeu nesta segunda-feira (6), no auditório da corporação, moção de aplausos concedida pela Câmara Municipal de Ipatinga, pelos serviços realizados de resgate às vítimas de Brumadinho. A moção foi indicação do vereador Adiel Oliveira e aprovada no plenário da Câmara Municipal de Ipatinga. O 11º Batalhão de Ipatinga enviou a primeira equipe para Brumadinho em 7 de fevereiro de 2019, composta por seis militares, sendo cinco praças e um oficial. Desde então, o 11º Batalhão de Bombeiros Militar, sediado em Ipatinga, continua enviando homens em ciclos de revezamento para atuarem nas operações no acidente envolvendo a barragem da Companhia Vale, na cidade de Brumadinho. As buscas não possuem data para serem encerradas.

DivulgaçãoCB-Brumadinho

Essa participação se desenvolve com outras corporações do Brasil, como as dos Estados de Mato Grosso e Sergipe, que também se encontram nas operações. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o principal trabalho de busca é realizado através de binômio (dupla de homem e cão), além de máquinas pesadas para revirar a lama. Conforme dados atualizados do gabinete militar do Governo de Minas, foram localizadas 395 pessoas, sendo 236 óbitos e 34 ainda continuam desaparecidos. 

A reunião contou com a presença do Coronel Silvane Givisiez (comandante do 5º Comando Operacional de Bombeiros), do Tenente-Coronel Nunes (comandante do 11º Batalhão de Bombeiros Militar), e de integrantes da corporação que tiveram no resgate. Na oportunidade, o Cel. Silvane ressaltou os esforços realizados pelos bombeiros de Minas Gerais na operação Brumadinho.  “Nossas equipes não pararam e estão em revezamento para trabalhar no resgate. Recentemente, foi encontrado mais um corpo, e a gente sabe da importância para os familiares. Ficamos felizes com o reconhecimento da população pelo nosso trabalho”, disse o comandante do 5º COB.

O vereador Adiel Oliveira ressaltou o empenho do 11º Batalhão. “A gente sabe que a lama é muito tóxica e que alguns profissionais já apresentam alterações nos exames sanguíneos. Eles não se acovardam e vão para o fronte cumprir sua missão. Por esse motivo, fizemos a indicação que foi prontamente aprovada pela Câmara. Uma forma de homenagear verdadeiros hérois”, disse o vereador.



Publicidade