Manhã de Devoção: fiéis transformam ruas do Vale do Aço em Arte Sacra para Corpus Christi; veja as Fotos

Tapetes de serragem, tingidos com cores variadas, adornam ruas e avenidas de muitas cidades do país

Por Matheus Valadares

08/06/2023 09h36 - Atualizado há 10 meses

O feriado católico de Corpus Christi, celebrado nesta quinta-feira (8), tem como tradição estender tapetes com desenhos religiosos pelas ruas onde percorre uma procissão de sacerdotes e fiéis. O rito já é consolidado no Vale do Aço.

Centenas de fiéis acordaram cedo hoje para contribuir na confecção dos tapetes. A reportagem da Plox sobrevoou às Paróquias de Santo Antônio no bairro Melo Viana e São Sebastião no Centro, ambos de Coronel Fabriciano e da Nossa Senhora da Esperança, no Horto, em Ipatinga. Veja as imagens aéreas:

Tapetes de serragem, tingidos com cores variadas, adornam ruas e avenidas de muitas cidades do país. Foto: Matheus Valadares/Plox.
Construção do tapete no bairro Melo Viana. Foto: Matheus Valadares/Plox.
Tapetes sendo feito no Centro de Fabriciano. Foto: Matheus Valadares/Plox.

Horário da procissão e da Santa Missa

Na Paróquia Santo Antônio, a Missa está marcada para começar às 17h, na Igreja Matriz, no Melo Viana. Após a celebração irá ocorrer a procissão, que percorrerá pela rua Diamantina e por um pequeno trecho da avenida Magalhães Pinto, sentido Centro/Santa Cruz.

Igreja Matriz da Paróquia de Santo Antônio. Foto: Matheus Valadares/Plox.

 

Na Paróquia São Sebastião, a celebração começará mais cedo, a partir das 16h, no pátio da Rádio Educadora. A procissão seguirá pela ruas Manoel Joaquim Pires; Marechal Floriano Peixoto e José Maria de Magalhães.

Igreja Matriz de São Sebastião. Foto: Matheus Valadares/Plox.

 

No Horto a Missa também ocorre às 16h, com a procissão iniciando após a celebração.

Igreja Matriz da Paróquia de Nossa Senhora da Esperança, no Horto, em Ipatinga. Foto: Matheus Valadares/Plox.

 

O significado profundo de Corpus Christi

Nesta quinta-feira (8), a Igreja Católica está imersa em um momento especial de devoção e reflexão: a celebração de Corpus Christi. Esse dia é dedicado à memória do mistério da Eucaristia, sacramento que, através da representação do pão e do vinho, recorda o Corpo e Sangue de Jesus Cristo. O feriado religioso evoca a última ceia que Jesus compartilhou com seus apóstolos.

Tapetes coloridos estão sendo produzidos por fiéis no Centro de Fabriciano. Foto: Matheus Valadares/Plox.

 

A arte dos tapetes de Corpus Christi

No Brasil, uma tradição vibrante dá cor à celebração de Corpus Christi. Tapetes de serragem, tingidos com cores variadas, adornam ruas e avenidas de muitas cidades do país. Esta prática remonta à época da colonização entre os séculos XVI e XIX, quando os portugueses trouxeram essa tradição para nossas terras. O colorido e a beleza dos tapetes refletem a alegria e a reverência pela chegada de Jesus em Jerusalém, conforme a Igreja Católica ensina.

Ruas do Horto sendo transformadas em uma passarela para Cristo. Foto: Matheus Valadares/Plox.

 

A evolução dos materiais usados nos tapetes

Apesar da serragem colorida e o sal tingido serem os materiais mais comuns usados na confecção dos tapetes, ao longo do tempo a criatividade dos fiéis ampliou a gama de insumos utilizados. Atualmente, além da serragem, elementos como pó de café, areia, cascas de ovos e até tampinhas plásticas são usados para elaborar esses desenhos no chão.

A Procissão de Corpus Christi

Durante a procissão de Corpus Christi, os peregrinos caminham por cima dos tapetes coloridos, seguindo o sacerdote que carrega o ostensório. Essa peça, em cujo interior está a hóstia consagrada, é conduzida ao longo do percurso, evocando a memória de Jesus. A cada passo, a tradição se une à fé, reafirmando o compromisso dos fiéis com os ensinamentos de Cristo.

Destaques