Homem é preso por agredir filha com soco no rosto em Ipatinga

De acordo com a polícia, o homem disse que agrediu a jovem porque aprendeu a educar seus filhos “a moda antiga”

Por Plox

08/08/2021 09h56 - Atualizado há mais de 2 anos

Um homem de 44 anos foi preso no início da noite desse sábado (7) por agredir a filha com um soco no rosto. De acordo com a vítima, o pai a agrediu porque ela queria sair. A jovem teve um corte e foi atendida na UPA.

Os militares compareceram na UPA de Ipatinga por volta de 18h15, onde fizeram contato com a vítima de 19 anos. Ela disse aos policiais que desde que era criança seu pai demonstra ser agressivo em casa e que são frequentes as agressões  "por qualquer motivo”, que ele é bastante possessivo, e demonstra ser bastante ciumento.

Nesse sábado ela teria dito a ele que iria sair para passear e seu pai a repreendeu dizendo que ela não iria sair, ela então insistiu e o homem teria desferido um soco no rosto da jovem, causando-lhe sangramentos no nariz. Ela tentou ligar para o 190, mas o homem tomou dela o celular. Logo após, o namorado da jovem, de 21 anos, chegou e a levou para receber atendimento médico.

Os policiais perguntaram algumas testemunhas sobre a agressão sofrida pela jovem, e elas foram unânimes em relatar que a vítima tem se queixado sempre, de que a muito tempo tem sofrido agressões por parte do pai, que o fato é desde a infância.

Foto: Divulgação PM

 

Os militares foram até a casa do homem, na avenida José Barcelos, bairro Canaã e questionado sobre o fato ele relatou que a filha tem sido desobediente desde que começou a namorar, que não o respeita que as agressões são com o intuito de disciplinar os filhos, que aprendeu a aplicar a disciplina a moda antiga e que confirma estar conversando com a filha nesta data, repreendendo-a para que não saísse, diante da atitude dela, deferiu-lhe o golpe no rosto.

Diante dos fatos, foi dado voz de prisão em flagrante delito ao autor, garantindo-lhe os direitos constitucionais e conduzido à delegacia. Até o término da ocorrência, a vítima encontrava-se sendo atendida na UPA e não havia sido liberada.
 

Destaques