Rede Globo demite mais de 100 funcionários

08/11/2019 08:05

Demissões estariam trazendo tensão entre os funcionários

Publicidade

A Rede Globo de televisão acaba de demitir mais 100 funcionários. Os demitidos passam a engrossar a lista de pessoas dispensadas pela emissora carioca, que teria perdido muito de seu faturamento.
 
A evolução de alguns canais de comunicação pela internet seria o grande motivo da queda das organizações Globo que, durante décadas, reinou no topo de maior audiência. 

Foto: Redes SociaisWhatsApp Image 2019-11-08 at 08.21.02
 
Com a popularização das tecnologias de banda larga para internet, alguns canais caíram no gosto do público e tem um aumento constante de usuários, o que tem mudado o panorama das comunicações. Este é o caso do Netflix, especializado em filmes e séries e do Plox, canal de notícias que atua exclusivamente pela internet.

WhatsApp Image 2019-11-08 at 07.54.27Netflix passou a investir em produções próprias, incluindo produções brasileiras. / Foto: divulgação

cgjEm expansão, o Plox passou a atuar em Brasília desde o início deste ano.
 
Briga com Bolsonaro 
 
Especulações apontam que após reportagens envolvendo o presidente Jair Bolsonaro, a situação da emissora se complicou. O presidente, por várias vezes, acusou a empresa de distorcer as informações para  tentar interferir nas questões que envolvem a vida dos brasileiros. 
 
Segundo informações da Revista Veja, o anúncio dessas novas demissões ocorreu na tarde de quarta-feira (6), quando os atores e equipes de apoio se preparavam para gravar cenas noturnas da novela Bom Sucesso. 
 
Estaria ocorrendo um clima de pânico entre os colaboradores da empresa e novas demissões já são esperadas.
 
Uma informação que circula nos bastidores é que os contratos que são renovados estão sendo revistos e os valores estão sendo diminuídos. A lista de demissões e reduções de salários envolveria até mesmo os grandes astros e estrelas da Globo.


Afiliadas regionais da Globo perdem espaço 
 
 
Para formar a Rede Globo de Televisão, o grupo, sediado no Rio de Janeiro, conta com emissoras afiliadas em várias regiões do país. Essas emissoras, que retransmitem a programação da empresa carioca, também passam por momentos de dificuldade e perda de audiência. Nos últimos meses, houve um aumento de distribuição de currículos de profissionais, principalmente de jornalistas, que foram desligados dessas empresas.
 
No mercado publicitário é forte o entendimento que as emissoras Globo estão em um ciclo de declínio, no qual a perda de anunciantes atrai outras perdas.
 



Publicidade