Ipatinga terá apoio técnico do Governo do Estado para ampliação da Coleta Seletiva

09/03/2019 10:45

Publicidade

Ipatinga acaba de ser selecionado pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (FEAM) entre 19 municípios mineiros que deverão receber apoio técnico e estrutural para investimentos em Coleta Seletiva.
 
A Coleta Seletiva já funciona de forma embrionária na cidade, desde o ano passado, com a implantação de um projeto piloto em alguns bairros, onde foram instalados coletores de materiais recicláveis em pontos estratégicos. 
 
As primeiras ações realizadas, em parceria com a Associação Regional de Proteção Ambiental do Vale do Aço (ARPAVA), Vital Engenharia e lideranças comunitárias, foram possíveis com aporte feito pelo Ministério Público de Ipatinga, que canalizou recursos de R$ 240 mil ao Executivo. O valor é proveniente de multas aplicadas em empresas por prática de crimes ambientais. Infelizmente, algumas pessoas foram insensíveis à proposta e utilizaram de maneira indevida os coletores. Parte dos equipamentos também foi depredada por vândalos. Recentemente, os coletores foram recolhidos para reformas, higienização e início de uma nova etapa do projeto, que deverá abranger outras comunidades.

DivulgaçãoCOLETA-SELETIVA
 
Núbia Fernandes Batista, diretora do Departamento de Meio Ambiente da Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, destaca que o projeto de Coleta Seletiva foi iniciado nos bairros Cidade Nobre, Horto e Veneza, sendo os recipientes, devidamente sinalizados e com mascote em evidência, reservados para captação de metais, papeis, plásticos e vidros. 
 
“Agora, com esse suporte oferecido pelo governo estadual, acreditamos que teremos subsídios para ampliar a Coleta Seletiva a toda a cidade, em condições mais favoráveis”, diz Núbia. Ainda segundo ela, o município pleiteou o apoio a FEAM no mês de janeiro, “e é muito positivo que tenhamos recebido essa resposta tão rapidamente, sinalizando para possibilidades de reformulação e ampliação das nossas iniciativas”.
 
Fortalecimento
A diretora do Departamento de Meio Ambiente acredita que com os novos incentivos também será fortalecida ainda mais a parceria da gestão municipal com as associações de catadores, que já são responsáveis pela coleta e destinação final dos materiais recebidos nos coletores do projeto.
 
Atualmente, a cidade de Ipatinga gera em média 4.247 toneladas de resíduos sólidos domiciliares por mês. Desse total, cerca de 50 toneladas são recicláveis, que poderiam – e deveriam – ser reaproveitados. Contudo, esse índice hoje é de apenas 1,1%.
 
Em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, simultaneamente à ampliação do sistema de coleta seletiva, e com a volta dos coletores, serão realizadas diversas ações de educação ambiental, como panfletagem e visitas aos comércios varejistas para orientar quanto ao funcionamento da coleta, além de atividades nas escolas.



Publicidade