Brasília: provável abertura de CPI da pandemia

As afirmações de Bolsonaro ocorreram nesta sexta-feira (9), na saída do Palácio da Alvorada, após Barroso ter determinado que o Senado instale uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI)

Por Plox

09/04/2021 20h04 - Atualizado há cerca de 3 anos

O assunto da semana em Brasília é a provável abertura de CPI da pandemia. O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), “atua fazendo militância política e não tem coragem moral para determinar a abertura de processos de impeachment contra ministros do STF”. 

As afirmações de Bolsonaro ocorreram nesta sexta-feira (9), na saída do Palácio da Alvorada, após Barroso ter determinado que o Senado instale uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) nos atos de enfrentamentos da pandemia de coronavírus. 

 

O ministro Barroso reagiu às declarações de Bolsonaro e disse que cumpre o que é previsto na Constituição e que está agindo com "seriedade, educação e serenidade”.

O ministro do Supremo ainda disse que antes de tomar decisão a favor da abertura de CPI, teria consultado os demais ministros do STF.

Foto: Agência Brasil

 

O Supremo Tribunal Federal divulgou uma nota abordando o assunto. No documento, a instituição afirma que os ministros do STF “tomam decisões conforme a Constituição e as leis“.

O recente caso da prisão do deputado Daniel Silveira, por ter feito críticas à atuação dos ministros do STF, pode ser um desses exemplos. Ficou no ar a quase certeza de que os deputados que concordam com a decisão do STF de prendê-lo, não agiram baseados verdadeiramente no que eles acreditavam, mas decidiram a favor da prisão pelo receio de sofrerem retaliações da corte suprema.

Destaques