Defesa pede que vereador deponha sem algemas e roupa de presidiário na CMI

09/05/2019 10:53

O depoimento do vereador Luís Márcio está marcado para o próximo dia 14, em sessão aberta

Publicidade

Durante as oitivas de testemunhas de defesa do vereador Luís Márcio, preso na Operação Dolos, em meados de fevereiro, os advogados de defesa do parlamentar solicitaram à Comissão Processante Comissão processante a garantia de que o mesmo possa vir prestar depoimento com roupas comuns e sem algemas, no próximo dia 14.

De acordo com Dr. Ignácio Barros, advogado de defesa, “o Luís Márcio não pode aparecer como um condenado, coisa que ele não é. Apelo para que esta Casa tenha a sensibilidade de recebê-lo como um vereador, com trajes comuns”, disse.

Foto: Marcelo Augusto / PLOXWhatsApp Image 2019-02-15 at 17.18.54

Lene Teixeira, presidente da CP, explicou que a Comissão concordava com o pedido e que já havia protocolado esta liberação na justiça criminal, que é quem pode liberar o uso de algemas e vestimentas do sistema prisional. “Nosso pedido encontra-se diligenciado para que o Ministério Público se manifeste. A própria justiça que encaminhou ao Ministério Público. Não é nossa intenção constranger ninguém. Se dependesse somente de nós, já havia sido liberado”, pontuou ela.

Também fazem parte da Comissão Processante os vereadores Antônio Alves (Tunico) e Antônio Ferreira Neto  (Toninho Felipe).

VEJA MAIS: Testemunhas de defesa de vereador preso são ouvidas na Câmara de Ipatinga
 



Publicidade