Após tragédia em Brumadinho, Vale tem prejuízo de mais de US$ 1 bilhão em três meses

09/05/2019 22:51

Baixo resultado desse primeiro trimestre do ano é atribuído à tragédia na cidade mineira

Publicidade

Após o episódio da tragédia pelo rompimento na barragem de Brumadinho, a Vale tem um prejuízo líquido que chega a US$ 1,642 bilhão, equivalente a cerca de R$ 6,52 bilhões. O resultado se refere aos três primeiros meses de 2019, ao contrário do mesmo período do ano passado, quando a companhia lucrou US$ 1,590 bilhão, ou seja, cerca de R$ 6,31 bilhões. Já nos três últimos meses de 2018, a mineradora contabilizou números positivos, lucrando US$ 3,786 bilhões (aproximadamente R$ 15,03 bilhões).

Brumadinho- Foto: Agência Brasil

Tragédia na barragem em Brumadinho aconteceu em 25 de janeiro- Foto: Agência Brasil

O baixo resultado desse primeiro trimestre do ano atribuído à tragédia na cidade mineira, levou a multinacional a apresentar pela primeira vez, o indicador Ebitda negativo, de US$ 652 milhões (equivalente a cerca de R$ 2587,59 bilhões). No mesmo período do ano passado, o resultado foi de US$ 3,926 bilhões, cerca de R$ 15,57 bilhões. O último trimestre do ano passado foi US$ 4,467 bilhões, ou seja, próximo de R$ 17,72 bilhões, no mesmo indicador.

A explicação da Vale para o choque nas finanças da empresa é devido aos aprovisionamentos relacionados à tragédia. De acordo com a empresa, os valores do resultado desses três primeiros meses do ano contam a melhor estimativa da administração e levam em consideração os fatos conhecidos até o momento. A mineradora destacou as "provisões para os programas e acordos de compensação/remediação (US$ 2,423 bilhões); provisão para descomissionamento ou descaracterização de barragens de rejeito (US$ 1,855 bilhão); despesas incorridas diretamente relacionadas a Brumadinho (US$ 104 milhões); volumes perdidos (US$ 290 milhões); despesas de parada (US$ 160 milhões); outros (US$ 122 milhões)".

Atualizada às 12h19



Publicidade