Bancada de mulheres na Câmara faz acordo para reduzir tempo de contribuição

09/07/2019 23:21

Caso haja essa alteração, a economia estimada em 10 anos com a Previdência pode sofrer perdas de até R$ 30 bilhões

Publicidade

O tempo de contribuição para aposentadoria das mulheres pode passar a ser de 15 anos e não de 20 anos, como propunha o texto original da reforma da Previdência. É que membros da bancada de mulheres na Câmara dos Deputados conseguiram um acordo para mudar o texto da reforma no plenário, para a mudança desse cálculo. O presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), confirmou a possibilidade na noite desta terça-feira, 9 de julho. 
Caso haja essa alteração, a economia estimada em 10 anos com a Previdência pode sofrer perdas de até R$ 30 bilhões. Rodrigo Maia afirmou que serão feitas duas emendas na matéria para que a proposta seja viabilizada e que “está tudo certo, conseguimos até votos que não tínhamos”.

Bancada feminina se manifesta no plenário GABRIELA BILó/ESTADÃO CONTEÚDO

Bancada feminina pediu redução do tempo de contribuição Foto: Reprodução

No texto original, o recebimento integral da aposentadoria seria feito somente com 40 anos de contribuição. Isso, porque se a mulher contribuísse por 20 anos, ela receberia 60% da média salarial de contribuição, com o aumento de 2 pontos percentuais para cada ano em que ela pagou seu INSS. Porém, as representantes das mulheres na Câmara pretendiam que esses 2 pontos percentuais fossem contabilizados a partir de 15 e não de 20 anos, conforme a proposta do Executivo. Em caso de mais tempo de contribuição, esse ponto não passou por nenhuma mudança no texto.

Atualizada às 10h03

 

 



Publicidade