Cientistas descobrem proteína que transforma gordura em energia

Pesquisadores da Universidade da Califórnia avançam no combate à obesidade ao suprimir proteína que facilita a queima de gordura

Por Plox

09/07/2024 08h26 - Atualizado há 11 dias

A ciência deu um importante passo no combate à obesidade com a descoberta de uma proteína que transforma o estoque de gordura em energia. Pesquisadores da Universidade da Califórnia em São Francisco publicaram em 1º de julho na revista The Journal of Clinical Investigation um estudo revelador sobre o mecanismo de queima de gordura no corpo humano.

Pixabay

Tipos de gordura e seu papel no corpo

De acordo com os pesquisadores, o corpo humano armazena dois tipos principais de gordura: a branca e a marrom. A gordura branca é a responsável pelo armazenamento de lipídios, enquanto a marrom, mais comum em bebês, é facilmente queimada pelo processo de termogênese para manter a temperatura corporal. No entanto, a ativação da gordura branca para queima é mais complicada.

Supressão da proteína Klf15

Os cientistas realizaram experimentos com células humanas em cultura e ratos geneticamente modificados, descobrindo que a supressão da proteína Klf15 transforma as células de gordura branca em células semelhantes à gordura bege, facilitando a queima de gordura. A Klf15 é abundante nas células de gordura branca, o que chamou a atenção dos pesquisadores para seu potencial papel na conversão de gordura.

Relação entre isoproterenol e Klf15

Nos experimentos, os pesquisadores também utilizaram doses de isoproterenol, um composto conhecido por estimular as células de gordura marrom a gerar calor. Eles perceberam que a ativação do composto está relacionada à proteína Klf15, sugerindo uma nova abordagem terapêutica.

O receptor Adrb1 como alvo terapêutico

A pesquisa identificou o receptor Adrb1 como um link crucial entre a ativação de Klf15 e a queima de gordura. Ao contrário do Adrb3, que estimula a transformação de células brancas em marrons mas não está presente em humanos, o Adrb1 é encontrado no corpo humano e pode ser um alvo terapêutico promissor para acelerar a queima de gordura.

Destaques