MG: seis meses depois, homem assume para a companheira que matou o filho de 11 meses

Quando o corpo do bebê foi encontrado, a ocorrência foi registrada como encontro de cadáver, pois se acreditava que a morte havia sido causada pela ingestão de um pano

Por Plox

09/07/2024 07h13 - Atualizado há 6 dias

Um homem de 25 anos foi preso depois de admitir para a companheira que matou o filho do casal, de 11 meses, em Senador Cortes, na Zona da Mata mineira. Inicialmente, acreditava-se que o bebê havia morrido por asfixia ao engolir um pano.

Foto: Reprodução/Pixabay 

Confissão do crime

Na última sexta-feira (5 de julho), a mãe da criança procurou a Polícia Militar (PM) após o companheiro confessar a autoria do homicídio. O suspeito também compareceu ao quartel e confirmou a versão da esposa sobre a situação registrada em dezembro de 2023.

Mudança na investigação

Quando o corpo do bebê foi encontrado, a ocorrência foi registrada como encontro de cadáver, pois se acreditava que a morte havia sido causada pela ingestão de um pano. Com a nova confissão, a investigação tomou um rumo diferente, levando à prisão do pai.

Ações policiais e medidas judiciais

Preso em flagrante, o pai da vítima foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Mar de Espanha. A instituição informou que foi instaurado um inquérito policial pedindo a prisão preventiva do acusado, que foi concedida pela Justiça. “Ele foi preso e encaminhado para o sistema prisional”, informou a Polícia Civil.

 

 

 

 

Destaques