Familiares de ipatinguense morta em Portugal pedem ajuda para custear traslado

09/10/2019 08:18

Publicidade

Permanece em Portugal o corpo de Camila da Silva Mendes, de 30 anos, a ipatinguense morta pelo companheiro na última terça-feira (1). A família, residente no bairro Bethânia em Ipatinga-MG, luta para tentar trazer o corpo ao Brasil.

Os valores do orçamento feito com uma funerária em Portugal giram em torno de R$ 30 mil. Segundo relatos, a família não tem condições de arcar com o traslado e pede ajuda por meio de doações para que possa ser levantado o dinheiro.

Reproduçãomala

A família criou uma conta nas redes sociais para arcar com os custos do processo. Para quem desejar ajudar com doações, familiares disponibilizaram uma conta bancária para depósitos e transferências. 
 
O crime
 
Após ter matado a companheira com arma branca, o ipatinguense colocou o corpo dela em uma mala de viagem. Moradores da região que passavam pelo local estranharam a presença da mala, com várias faixas de fita adesiva e chamaram as autoridades, no início da tarde de quarta-feira (2).
 



Publicidade