Dois estudantes usaram iPhones falsos para roubar US$ 900 mil da Apple

10/04/2019 11:24

Um esquema fraudulento levou a Apple a repôr 1.438 iPhones falsos, com um custo de quase US$ 1 milhão

Publicidade

A Apple teve um prejuízo de quase US$ 1 milhão por conta de uma vulnerabilidade em retorno de celulares cobertos por garantia. Dois chineses, estudantes de engenharia nos Estados Unidos, usavam iPhones falsificados para requerer a garantia e receber aparelhos novos. Os smartphones eram vendidos na China.


Yangyang Zhou e Quan Jiang enviavam à Apple, iPhones da China, criando a narrativa de que eles estariam com problemas e que os telefones não ligavam. Com isso, eles seriam reembolsados com um celular do mesmo modelo. Depois de receberem o iPhone novo, a dupla os vendia em seu próprio país. Em apenas dois meses, a dupla levou quase 1,5 mil celulares para a garantia.

Movimentações da conta bancária da mãe de um dos estudantes foram interceptadas pelos defensores da Apple. A mulher que enviava ao filho o valor dos iPhones vendidos por eles. As inúmeras encomendas que eram enviadas e recebidas pelos estudantes levantou suspeitas na fronteira dos Estados Unidos. Agentes federais do serviço de alfândega e proteção de fronteiras dos EUA, o CBP (Customs and Border Protection), confiscaram, em abril de 2017 cinco pacotes enviados de Hong Kong. Eles suspeitavam que os pacotes continham celulares falsificados.

 

Falsificações


No começo do ano passado, a polícia fez buscas na casa de Quan Jiang e, depois de ser interrogado, descobriu que 300 aparelhos foram falsificados. Os manuais de instruções que vinham com eles também foram adulterados pelos rapazes. Jiang seria responsável por crimes de tráfico de produtos falsificados e fraude eletrônica. Yangyang Zhou por sua vez, teria associação com práticas de falsidade sobre a documentação de exportação. A dupla alega não ter conhecimento de que os telefones eram falsificados.

A Apple substituiu 1.493 telefones, a um custo de US$ 600 por unidade, o que representa uma perda total de US$895 mil. O caso ainda está em andamento na Justiça americana.

O agente Duffy encontrou caixas com telefones falsos na casa dos jovens

Telefones falsificados foram encontrados na casa dos estudantes- Foto: USCT/Estado de Oregón/BBC News Brasil

 

Atualizada às 14h30



Publicidade