Empresário faz gesto "L" em evento na bolsa de NY com a presença de Zema

O governador Romeu Zema tem sido crítico ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

Por Plox

10/05/2023 21h32 - Atualizado há cerca de 1 ano

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), marcou presença na Bolsa de Valores Nasdaq, em Nova York, conhecida por ser a maior em negócios de tecnologia e inovação do mundo. O objetivo da visita foi lançar o projeto "Vale do Lítio", que visa desenvolver cidades do Norte e Nordeste de Minas Gerais por meio da cadeia produtiva do lítio. Durante o evento, um empresário foi fotografado fazendo o símbolo "L" ao lado de Zema.

(foto: Reprodução/NASDAQ)

 

Críticas ao governo federal e expectativas para o Vale do Lítio

O governador Romeu Zema tem sido crítico ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), chegando a acusar o governo de omissão durante ataques aos Três Poderes em 8 de janeiro. "O cenário Brasil não é nenhuma maravilha. Nós não teremos reformas, muito provavelmente, com esse governo que é avesso a qualquer tipo de avanço", afirmou Zema.

No entanto, o governador se mostrou otimista em relação ao projeto "Lithium Valley Brazil", lançado oficialmente na terça-feira (9/5) e idealizado pela Invest Minas - agência de promoção de investimento e comércio exterior de Minas Gerais. A iniciativa é fruto da articulação entre governos municipais e estaduais com o objetivo de atrair empresas e investimentos para a região.

"Queremos que o Vale do Jequitinhonha se transforme no vale da tecnologia para a produção de baterias e demais produtos de valor agregado", explicou Romeu Zema.

Cidades participantes e expectativas de desenvolvimento

O projeto "Vale do Lítio" engloba 14 cidades: Araçuaí, Capelinha, Coronel Murta, Itaobim, Itinga, Malacacheta, Medina, Minas Novas, Pedra Azul, Virgem da Lapa, Teófilo Otoni e Turmalina, no Nordeste de Minas, e Rubelita e Salinas, no Norte mineiro. Esses municípios possuem a maior reserva nacional de lítio.

Fernando Passalio, secretário de Desenvolvimento Econômico, destacou a importância de atrair atores da cadeia produtiva do lítio para uma mesma região, possibilitando a extração, beneficiamento e fabricação de produtos destinados ao mercado global. "Isso trará diversas empresas e empregos de qualidade para a região, transformando a realidade local", ressaltou Passalio.

Destaques