Bebê morre após cair de janela de 11 andares de um cruzeiro

10/07/2019 11:09

Até essa terça-feira (9) a família permaneceu à espera da liberação do corpo

Publicidade

No último domingo (7), uma bebê americana de um ano e seis meses, chamada Chloe Wiegand, morreu após cair de janela de 11 andares de um cruzeiro em Porto Rico. De acordo com as autoridades locais, a criança escorregou dos braços de seu avô que a estava segurando no lado de fora da janela do navio Freedom of the Seas. Entretanto, o advogado da família afirma que a janela se encontrava aberta em uma área infantil.

Michael Winkleman, o advogado, relata que o acidente não ocorreu como foi inicialmente mostrado na mídia. "O acidente não ocorreu como inicialmente mostrado na mídia". De acordo com ele, "o avô não deixou a neta cair. A criança caiu de uma janela em uma área infantil por uma janela que estava aberta, mas não deveria estar", afirma.

Conforme as informações de Winkleman, Chloe estava brincando na área aquática e pediu para ser levantada pelo avô junto a uma parede de vidros que rodeia o local. 

O advogado esclarece: "chloe queria brincar com o vidro como fazia durante os jogos de hóquei de seu irmão mais velho. O seu avô pensou que no lugar da janela aberta havia vidro, assim como o restante da parede. Mas não havia, e a menina caiu".

(Foto: reprodução/Facebook)

(Foto: reprodução/Facebook)

Versão policial
De acordo com a agência de notícia Associted Press, o Sargento Nelson Sotelo os informou que a família deverá permanecer em território americano até que a investigação seja concluída. Os oficiais estão investigando se a janela estava aberta ou se alguém a abriu pouco antes do ocorrido.

Até essa terça-feira (9) a família permaneceu em Porto Rico à espera da liberação do corpo de Chloe. O advogado informa que a família deseja saber por qual motivo a janela estava aberta na área infantil.



Publicidade