Grupos terão prioridade em testagem para Covid-19; Ipatinga se adianta

10/07/2020 19:33

Foi sancionada nesta quinta-feira (9) a Lei Federal 14.023, de 2020, que garante prioridade na testagem para detecção do novo Coronavírus aos profissionais essenciais ao controle de doenças e à manutenção da ordem pública que tenham contato direto com pessoas e materiais contaminados. 

A Prefeitura de Ipatinga informou que, antes mesmo deste instrumento legal entrar em vigor e oficializar esta norma, Ipatinga já priorizava a testagem em pessoas que atuam na linha de frente da pandemia e, assim, estão mais expostas à contaminação pelo vírus. 

“Essa testagem em massa possibilita ao poder público fazer uma leitura mais precisa acerca do comportamento do vírus, contribuindo também para orientar a tomada de decisões. O município tem realizado uma média semanal de mil testes, que abrange, além dos sintomáticos, os grupos prioritários, conforme descritos na Lei Federal”, disse Érica Dias, secretária de Saúde de Ipatinga. 

IMG 9822 Foto: Divulgação/PMI

 

Entre os profissionais dos grupos prioritários estão: médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes, bombeiros, policiais, agentes socioeducativos, vigilantes que trabalham em unidades de saúde, assistentes administrativos que atuam no cadastro de pacientes em UBS’s, agentes de fiscalização, de saúde e de combates a endemias, auxiliares em radiologia e operadores de aparelhos de tomografia e ressonância. 

Estão sendo testados ainda biólogos, biomédicos, médicos veterinários, profissionais de limpeza de UBS e hospitalar, trabalhadores do Banco de Alimentos, farmacêuticos, bioquímicos e técnicos em farmácia que estão nas UBS’s, UPA e CCDIP (Centro de Controle de Doenças Infectoparasitárias), cirurgiões-dentistas, técnicos em saúde bucal e auxiliares em saúde bucal que estão na linha de frente, motoristas de ambulância, agentes de trânsito, profissionais dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e dos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS). 

“O município tem testado praticamente todos que constam na lista da Lei Federal, inclusive servidores públicos que trabalham na área da saúde e em funções administrativas, como no prédio da PMI, e outros profissionais que possam porventura ser convocados”, salienta Fabiana Figueiredo, referência técnica da Atenção Básica.

(Com informações da Agência Câmara)