Conselheiros pedem transparência no Ipatinga FC; clube segue rumo à recuperação judicial

O clube do Vale do Aço está próximo a dar início à recuperação judicial e já iniciou os pagamentos dos débitos

Por Plox

10/07/2023 16h18 - Atualizado há cerca de 1 ano

Dois conselheiros do Ipatinga Futebol Clube, no último dia 23 de junho, enviaram ao presidente Nicanor Pires, uma notificação extrajudicial pedindo que o mandatário dê transparência no processo de administração do clube. No dia 19 de junho, o clube anunciou a venda da SAF ao grupo Lopes e Resende Compliance e Marketing Esportivo, o que não agradou alguns membros do Conselho que questionaram a forma que o negócio foi feito.

Foto: Marcelo Augusto/ Plox
 

Os notificantes solicitaram especificamente que o clube apresente a prestação de contas referente aos últimos três anos em um prazo de três dias úteis. Eles também pedem esclarecimentos sobre a situação atual do processo movido pela Kraken Esportes. Em suas palavras, o objetivo é "esclarecer sobre a atual situação do processo com o objetivo de tomar o controle do Ipatinga Futebol Clube".

Em algumas oportunidades que o presidente do Tigre foi questionado sobre a Kraken, o mesmo confirmou que a empresa já foi derrotada em todas as instâncias jurídicas em que recorreu.

De acordo com Mateus Faier da Silva e Weber Inácio Brito, que notificaram a diretoria do clube, a transparência é "imprescindível para evitar transtornos, prejuízos e sanções" para todos os envolvidos na questão.

Weber Inácio Brito e Mateus Faier da Silva. Foto: Arquivo pessoal 

 

A reportagem procurou o presidente do Ipatinga, Nicanor Pires, e foi informada de que nenhuma notificação extrajudicial foi entregue a ele.

Pagamentos e recuperação judicial

Conforme apurou a reportagem, o Ipatinga Futebol Clube já iniciou os pagamentos dos débitos em atraso com jogadores e comissão técnica e também está finalizando as tratativas com o escritório que irá cuidar da recuperação judicial do clube. Segundo o presidente, está sendo um levantamento e avaliação de todos os processos envolvendo o clube. 

Dado início à recuperação judicial, será feita a apresentação dos compradores da SAF, que fecharam o acordo de investimento de mais de R$ 84 milhões em 10 anos a frente do Tigre de Aço.


 

Destaques