Caso Tiago Brito: advogados de defesa e acusação falam sobre estratégia no Tribunal do Júri

O assassino confesso do crime, Rainer de Almeida Dias, de 43 anos, é julgado nesta quarta-feira (10) em Ipatinga

Por Plox

10/07/2024 14h58 - Atualizado há 12 dias

É julgado, nesta quarta-feira (10), em Ipatinga, o assassino confesso do empresário e influenciador Tiago Rodrigues Brito. O crime ocorreu no dia 15 de agosto do ano passado e teve grande repercussão no Vale do Aço. Tiago, que havia acabado de entrar em sua farmácia foi morto a sangue frio por Rainer de Almeida Dias, na época com 43 anos. Antes de iniciar o julgamento, o Plox falou com o advogado de defesa do réu e com o advogado assistente de acusação. Acompanhe, na Live, as estratégias que serão adotadas por eles para convencerem o júri popular.

 

O que diz a acusação

O advogado de acusação, Eliseu Brasil, um dos assistentes do promotor de justiça, disse que se trata de um crime bárbaro. “Nós estamos juntos lutando para que seja feita justiça nesta manhã em Ipatinga, nós não podemos deixar passar ileso aquilo que esse cidadão cometeu", ressaltou o advogado.

Foto: Plox/ Advogados de assistência 


Eliseu também explicou sobre a acusação de homicídio triplamente qualificado. “Foi feita uma denúncia com três qualificadoras, que a primeira é motivo fútil, depois é o recurso que dificultou a defesa da vítima e meio comum. O que é isso? Quando o cidadão chegou lá atirando, o Tiago não estava esperando aquilo, então ele foi surpreendido, é por isso que existem essas três qualificadoras e no local tinha inclusive funcionárias, clientes que estavam lá no horário. Então o que nós esperamos hoje é que realmente seja feita justiça nessa casa", detalhou o advogado.

 

O que diz a defesa

Foto: Reprodução/Plox / Advogado de defesa André VartulI

O advogado de defesa, André Vartuli, afirmou que não pretende polemizar durante sua fala e que entende a dor da família, dos amigos e da sociedade. “Aqui hoje, de fato, é um julgamento para dar uma resposta à sociedade de Ipatinga, é um julgamento para que os jurados, através dos pontos de vista que lhes forem apresentados, possam decidir o que aconteceu, quais as circunstâncias, quais as motivações e conversando com o promotor ali, acredito que não vamos nos afastar muito da tese, ou seja, não teremos divergências muito significativas, então por isso hoje nós esperamos que seja um julgamento que não se estenda além do necessário.
Como Rainer confessou o assassinato, o advogado de defesa explicou que irá atuar, a princípio, na causa de diminuição de pena, porque acredita que é o necessário e adequado para se efetive à justiça. 
André Vartuli também falou sobre como será a sustentação de provas para convencer o júri. “O trabalho foi muito bem realizado no que diz respeito ao levantamento do público em geral, das pessoas, hoje em plenário a gente pretende identificar como que determinada informação chegou, quem que falou, por qual razão determinada informação chegou à polícia, tal prova foi constituída, a licitude de determinado conteúdo probatório. Então hoje o trabalho da defesa em plenário não é muito bem de produção, mas de esclarecimento e para que os jurados entendam e possam decidir friamente, sem amarras, qual que foi o intuito, qual que foi a motivação, se é que teve algum elemento que propiciasse, viabilizasse a feitura, enfim. Entendemos que a sociedade, a partir daquilo que já foi produzido, tem condições de tomar uma decisão justa e adequada dentro dos princípios da convivência social”, concluiu.
 

Manifestação 

 


Antes de iniciar o julgamento, dezenas de manifestantes se reuniram em frente à Câmara Municipal, no centro de Ipatinga, local onde é realizado o júri popular, já que o Tribunal de Júri está em reforma. Eles pediam justiça no caso do assassinato do influenciador digital Tiago Brito. O principal suspeito do crime, um comerciante do mesmo bairro, estava sendo aguardado para a audiência no momento do protesto.

Foto: Plox


Os manifestantes, vestindo blusas pretas com a frase "justiça por Tiago", mobilizaram grande apoio nas redes sociais. De acordo com amigas da vítima, Tiago não tinha nenhuma relação com o suspeito e não o conhecia.

 

A mãe da vítima falou com a  equipe do Plox:

 

O caso

O assassinato, ocorrido em 15 de agosto de 2023, teve grande repercussão no Vale do Aço. Tiago Brito foi morto a tiros dentro da farmácia da qual era proprietário, no bairro Bom Jardim, em Ipatinga. O autor confesso do crime, Rainer de Almeida Dias, de 42 anos, enfrentará o júri popular às 9h no Fórum de Ipatinga.

 

Em  entrevista ao vivo no estúdio do Plox, Lorrane Brito, viúva de Tiago, expressou suas expectativas na véspera do julgamento, destacando a busca por justiça e a esperança de uma condenação justa para o acusado.

 

 

Destaques