Coringa, mais que um cosplay feito pelo artista Fernando Castro

10/10/2019 17:21

No lançamento do filme, o artista foi convidado para receber os clientes na estréia do filme

Publicidade

Na última quinta-feira (3), o Plox foi conferir a história do artista Fernando Castro, cosplay de diversos personagens e que dessa vez estava fantasiado de Coringa, na estréia do filme do palhaço de Gotham.

Fernando, que já foi do exército, diz que os cosplay e os personagens começaram por conta da doença da esposa. Ele precisava de ter tempo para cuidar dela, e ao mesmo tempo, uma renda.

Ele foi para o sinal e começou como palhaço, e não parou por aí, começou a fazer vários outros personagens como o Chapeleiro Maluco, de Alice no país das maravilhas.

DivulgaçãoWhatsApp Image 2019-10-10 at 17.25.47 (1)

O trabalho foi dando certo, e o ex-soldado, foi tomando gosto pelo trabalho e fez disso sua profissão, até que veio, o que Fernando disse ser um dos "grandes desafios", que foi fazer não só o cosplay do palhaço mais famoso de Gotham, mas também conseguir representar jeitos e trejeitos do Coringa.

Segundo Fernando, o personagem foi difícil, por ter uma identidade única, e não ter trejeitos comuns aos outros personagens de sucesso, mas sim transtornos que definem o jeito ambíguo do Coringa.

Foto: PLOXWhatsApp Image 2019-10-10 at 17.25.47

No lançamento do filme, o artista foi convidado para receber os clientes na estréia do filme no cinema do Shopping do Vale do Aço.

A risada na entrevista prova que Fernando conseguiu fazer mais que um cosplay, e sim trazer o personagem para o mundo real.

A criação do personagem

Fernando ficou órfão aos 14 anos, e passou por diversos problemas e dificuldades na vida, além de segundo ele, ter passado por "diversas mazelas".

O personagem Coringa sofre com transtornos mentais, que foram construídos durante a infância e a adolescência

Fernando sofreu um acidente que quase o deixou paraplégico e assim que se recuperou, foi  dispensado pelo exército.

O personagem Coringa surgiu segundo o artista, durante uma panfletagem para uma empresa de fast food no Vale do Aço.

O gerente da loja de alimentos deu a ideia para que ele fizesse o cosplay do palhaço de Gotham, para atrair os clientes.



Publicidade