Como proteger seu cão contra pulgas e carrapatos durante o verão

Veterinária da Petlove Oferece Dicas Valiosas para Manter Seu Pet Livre de Parasitas

Por Plox

11/03/2024 10h11 - Atualizado há 3 meses

Com a chegada dos meses mais quentes, pulgas e carrapatos se tornam uma preocupação crescente para os proprietários de cães, representando uma séria ameaça à saúde dos pets. Viviane Tamos, veterinária da Petlove, alerta que as altas temperaturas e a umidade são condições ideais para a proliferação desses parasitas, o que pode aumentar significativamente o risco de infestações.

Os sinais de alerta de uma infestação incluem coceira intensa, que pode levar a lesões cutâneas, infecções, alergias, perda de pelos, vômitos, diarreia, fraqueza e até febre. As consequências de uma infestação não se limitam a desconfortos temporários; podem resultar em complicações graves como anemia, problemas gastrointestinais, cardíacos, danos aos órgãos internos e, nos casos mais severos, até o óbito.

Foto: Pixabay/Reprodução

A prevenção é, portanto, fundamental para a saúde e bem-estar dos cães. Seguem algumas estratégias recomendadas por Viviane Tamos para evitar que seu pet sofra com esses parasitas:

Higiene do Ambiente: A limpeza do ambiente onde o cão reside é crucial. Pulgas e carrapatos prosperam em locais sujos e úmidos, portanto, é importante manter a casa e os espaços do pet limpos, aspirando e lavando regularmente camas, tapetes e áreas de repouso.

Escovação Regular: Escovar o pelo do cão frequentemente pode ajudar a remover parasitas antes que eles se fixem. Além disso, é uma boa oportunidade para verificar sinais de infestação ou irritações na pele.

Banho com Produtos Específicos: Utilizar shampoos e produtos anti-pulgas e carrapatos específicos para cães durante o banho. Consultar um veterinário para a escolha do produto mais adequado, considerando a saúde e as condições de pele do animal, é essencial.

Medicamentos Preventivos: O uso de medicamentos preventivos, recomendados por um profissional, como comprimidos, coleiras ou soluções tópicas, é uma forma eficaz de proteger o cão, especialmente nos períodos de maior risco.

Evitar Áreas de Risco: Durante passeios, evitar locais com vegetação alta e áreas conhecidas por serem habitats de pulgas e carrapatos.

Repelentes Naturais: O uso de óleos essenciais, como citronela, eucalipto e lavanda, pode ser uma alternativa natural para repelir esses parasitas, aplicando no pelo do animal ou em áreas comuns.

Verificação Regular e Remoção Manual: Após passeios externos, é importante fazer verificações regulares no pelo do animal e remover manualmente qualquer parasita encontrado, utilizando uma pinça específica.

Consulta Veterinária Regular: As visitas regulares ao veterinário são vitais para a manutenção da saúde do cão e para obter recomendações personalizadas sobre a prevenção de pulgas e carrapatos, conforme aponta Viviane Tamos.

Essas medidas preventivas, quando combinadas, podem significativamente diminuir o risco de seu cão sofrer com infestações por pulgas e carrapatos, garantindo a ele uma vida mais saudável e feliz.

Destaques