Nippon Steel divulga resultados de 2018

11/05/2019 10:06

Os resultados foram divulgados na última quinta-feira

Publicidade

A Nippon Steel Corporation divulgou na quinta-feira (9) seu balanço anual com informações sobre o desempenho de suas operações globais ao longo do ano fiscal de 2018.

De acordo com o documento, o lucro líquido da empresa aumentou 38,9%, para 251,17 bilhões de ienes japoneses, o que equivale atualmente a cerca de 2,29 bilhões de dólares, ou seja, pouco mais de 9 bilhões de reais. No exercício anterior, o valor registrado foi de 180,83 bilhões de ienes. O lucro por ação teve alta de alta de 37,6%, subindo para 281,77 ienes, a partir de 204,87 ienes no ano anterior. Já o lucro operacional registrou queda de 8,5%, com 265,11 bilhões de ienes (US$ 2,42 bi), comparados aos 288,70 bilhões de ienes no ano anterior. 

Eiji Hashimoto  Diretor Representativo e Presidente  Nippon Steel Corporation

Eiji Hashimoto, diretor Representativo e Presidente (Foto: Arquivo Plox)

CENÁRIO GLOBAL

Segundo a análise da Nippon Steel, no geral, o mercado interno japonês se mantém forte, devido à sólida demanda, e o mercado externo também permanece estável, a despeito de um eventual declínio no terceiro trimestre do ano passado. A economia global registrou gradual avanço ao longo do ano fiscal de 2018 – que terminou em 31 de março deste ano. Isso se deve pelo crescimento econômico atualmente em curso nos Estados Unidos e a uma tendência à estabilidade na economia dos países emergentes em geral, apesar da China recentemente ter mostrado alguns sinais de desaceleração.

A economia do Japão continua em modesta recuperação, com melhoria paulatina no nível de empregos e com um aumento no investimento de capital. A demanda japonesa por aço permaneceu sólida em setores importantes como o automotivo, por exemplo, e a demanda global por aço no exterior aumentou.

Nesse ambiente de negócios, a Nippon Steel realizou várias medidas baseadas em seu Planejamento Estratégico para 2020, estabelecido em março de 2018. Essas ações estão alinhadas a cinco diretrizes de médio e de longo prazo: fornecimento de materiais e soluções que respondam às mudanças na sociedade e na indústria; fortalecer e expandir os negócios globais; fortalecer continuamente sua capacidade de produção; utilizar avançadas ferramentas e tecnologias de informação em seus processos siderúrgicos; e contribuir para o alcance de uma sociedade sustentável, seguindo os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (SDGs).

PERSPECTIVAS PARA 2019

A Nippon Steel prevê que a economia global continuará a crescer de maneira moderada ao longo do exercício atual, já que a China vem promovendo diversas medidas em apoio à sua economia e os Estados Unidos, provavelmente, deverão manter condições econômicas estáveis. A economia japonesa também deve se manter em recuperação, apoiada por melhorias no mercado de trabalho.

Em relação ao mercado siderúrgico, no Japão, a demanda por aço e os preços produto devem permanecer estáveis. Embora, a demanda por aço no exterior e as condições de mercado permaneçam fortes no momento, há um risco de desaceleração econômica, a depender do sucesso ou fracasso de medidas econômicas promovidas pelo governo chinês e da direção a ser tomada quanto à batalha comercial entre os EUA e a China, que exige um acompanhamento constante.

No documento, a Nippon Steel alega que, neste momento, não é possível estabelecer estimativas de lucro razoavelmente precisas para o ano fiscal de 2019. Isso se deve por conta de algumas iniciativas em andamento, voltadas para garantir margens de lucro que permitam ao grupo sustentar seus negócios. Além disso, a empresa informa que está negociando com clientes sobre a possibilidade de melhoria dos preços dos produtos siderúrgicos, em função do impacto do aumento dos custos, decorrentes da elevação dos preços das matérias-primas primárias, bem como dos aumentos nos custos das commodities, da distribuição e da aquisição de materiais diversos. De acordo com a Nippon, previsões de lucro deverão ser divulgadas assim que for possível realizar estimativas razoáveis.



Publicidade