Quadrilha envolvida com explosões de bancos é presa na operação 'La Casa de Papel"

11/07/2019 13:56

Integrantes cometiam crimes como tráfico de drogas, venda ilegal de carros usados, armas e até de explodir caixas eletrônicos

Publicidade

O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) prendeu 16 suspeitos na operação batizada de “La Casa de Papel” em Uberlândia (MG), nesta quinta-feira, 11 de julho. A força- tarefa, que alude à série da Netflix, tem o objetivo de desmantelar uma quadrilha que praticava crimes como tráfico de drogas, venda ilegal de carros usados, armas e até de explodir caixas eletrônicos de agências. Dois promotores de Justiça e 70 policiais compuseram a força-tarefa.

La casa

Operação alude à série em que um grupo assalta bancos-Foto: Divulgação/Netflix

No total, 20 mandados de prisão foram expedidos na operação. Dentre eles, três suspeitos de envolvimento na operação já estavam presos antes. Além desses,15 de busca e apreensão foram efetivados. A operação teve início no começo de 2018, onde foram feitas prisões de sete pessoas envolvidas em variados crimes.

Segundo um comunicado do promotor Daniel Marotta Martinez, de Uberlândia, a quadrilha explodiu caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal, em Unaí, em fevereiro do ano passado. “A tentativa de explosão de caixas eletrônicos ocorrida em Santa Vitória em abril de 2019 também foi praticada por integrantes da organização criminosa investigada, oportunidade na qual a Polícia Militar evitou a consumação do crime, apreendendo um fuzil, coletes balísticos e explosivos”, detalhou. Dois fuzis foram apreendidos, além de uma escopeta calibre 12, explosivos, pistola semiautomática 9 milímetros, 200 munições de fuzil, crack, maconha e dinheiro roubado nas explosões, em um ano e meio de apurações. 

Atualizada às 14h06



Publicidade